Há muito tempo documentários deixaram de ser obras arrastadas e de difícil assimilação, sendo alçadas para a posição de verdadeiros produtos de entretenimento, com o status de um filme qualquer que você vai ao cinema assistir. Dessa forma, tais produções passaram a ter uma linguagem moderna, boa trilha sonora, edição eficiente e bastante relevância no final das contas.

Alguns documentários específicos contribuíram para este “novo status” adquirido pelos documentários. Michael Moore, por exemplo, colocou o tema do porte de armas na boca do povo com seu afiado Tiros em Columbine ao dissecar o patológico fenômeno de massacres nas escolas norte americanas.

Outro bem sucedido produto da era documental foi o badalado Uma verdade Incoveniente, patrocinado e estrelado por Al Gore, que traz uma linha de consciência ambiental bastante didática que acabou ganhando 2 Oscars (Melhor canção e melhor documentário) em 2007.


Há ainda o caso do popular Super Size Me, um projeto do diretor Morgan Spurlock que também estrela a fita e foca no impacto da junkfood na saúde das pessoas. Sua repercussão foi tão grande que acabou forçando a rede de fast food Mcdonald’s a dar mais atenção a frutas e legumes em seu cardápio.

Pensando nisso, o Observatório do Cinema selecionou cinco ótimos documentários para você curtir na Netflix:

The True Cost (2015)

TrueCost

Tema bastante atual no mundo inteiro, The True Cost aborda a cadeia da indústria têxtil e disseca de maneira corajosa a dependência do setor da mão de obra barata, sem garantia de direitos trabalhistas e com riscos alarmantes para trabalhadores em Bangladesh ou na India. Marcas como H&M, Zara e Forever 21 são colocadas na berlinda por comercializarem roupas extremamente baratas às custas, muitas vezes, da exploração em países em desenvolvimento.

Fed Up (2014)

FeedUp

Fed Up coloca em discussão o tema da obesidade na cultura americana e como o crescimento da má alimentação tem provocado índices alarmantes de doenças cardiovasculares e diabetes. Focando a vida de adolescentes acima do peso, é possível se chocar com o tipo de comida servida nas lanchonetes das High Schools americanas como com a quantidade alarmente de açúcar que ingerimos nos produtos industrializados diariamente. Um soco no estômago!

O que Aconteceu, Miss Simone? (2015)

What-Happened-Miss-Simone

Um relato sincero da vida da artista Nina Simone, que busca mostrar tanto o talento quanto os demônios da conturbada cantora. Uma produção original do Netflix, o documentário mescla depoimentos e registros originais de Nina de maneira primorosa, fazendo uma bela “costura” com suas gravações musicais e o peso político de suas canções no período em que viveu. Nina ora emociona, ora nos assusta.

Leia a crítica do documentário

Hot Girls Wanted (2015)

Hot Girls Wanted

Produzido pela atriz Rashida Jones (The Office), Hot Girls Wanted trata sobre a indústria pornográfica amateur. Com relatos de adolescentes que saem das cidades interioranas norte americanas em busca de dinheiro rápido e fácil, é possível compreender um pouco como funciona esta indústria e o que há por trás das garotas que desafiam uma série de preconceitos para participar de orgias on line. A cena em que uma das garotas explica para sua mãe como funciona seu trabalho e como ela evita doenças e gravidez é tocante.

Love Me (2014)

love-me

Ao tratar de relacionamentos amorosos na internet, Love me vai além e foca em coroas desquitados e rapazes nerds que não conseguem se relacionar em suas respectivas cidades e procuram namoradas em países como Ucrânia e Rússia. O documentário possui uma produção tosca que acaba ressaltando a decadência das histórias relatadas. É no mínimo curioso acompanhar o desenrolar dos casos quando todos planejam uma viagem para o Leste europeu e o choque cultural surge na tela.