O mundo parou durante os últimos dias, perplexo com o ataque terrorista que matou e feriu centenas de pessoas na França.

Como você já deve saber, durante a última sexta-feira 13, Paris foi vítima de uma implacável ofensiva de extremistas a serviço do Islã. A tragédia comoveu pessoas de todo o planeta e o assunto virou pauta em cada site, jornal e roda de conversa. Não se fala em outra coisa senão terrorismo.

Mas por que as pessoas fazem coisas tão terríveis? Qual é motivação de alguém disposto a tirar a vida de terceiros sem o menor remorso? Até que ponto as intervenções militares de um país podem servir de combustível para a vingança de outro? É possível acabar com a guerra ao terror?


Para entender um pouco melhor essa problemática e o complexo mundo em que vivemos — um planeta no qual interesses políticos, sociais e religiosos servem de justificativa para vitimar inocentes — separamos algumas séries bem interessantes. Programas que, nesse momento, acabam servindo como um lembrete de que, muitas vezes, a vida pode acabar imitando as partes mais tristes da arte:

Homeland

Quando o atirador Nick Brody retorna aos Estados Unidos após seu cativeiro no Iraque, onde passou quase uma década ao lado da Al Qaeda e de Abu Nazir, o terrorista mais procurado do mundo, a CIA logo suspeita que o ex-fuzileiro pode não ser mais o patriota de outrora.

A série acaba perdendo o foco com o tempo, mas sua incrível primeira temporada elabora com maestria a moral cinzenta que norteia a política americana. Sem falar que é impossível não se pegar pensando no que faríamos no lugar de Brody, ficando instigados por sua fé e lealdade. Ah, e se você curtiu a premissa da série, vale a pena dar uma olhada em Hatufim, a série israelita que serviu de inspiração para Homeland!

Narcos

Na série dirigida por José Padilha podemos relembrar alguns dos maiores incidentes orquestrados por Pablo Escóbar, um dos mais poderosos e bem sucedidos traficantes da história.

Só que ajudar a cocaína a chegar aos Estados Unidos não foi o único crime cometido pelo cabeça do cartel de Medellin. Entre extorsão, suborno e lavagem de dinheiro, Pablo organizou alguns dos episódios mais tristes da história sul americana. Atentados contra instituições, políticos e civis que derramaram litros de sangue sobre as ruas da Colômbia.

https://www.youtube.com/watch?v=U7elNhHwgBU

The Americans

George Orwell foi acertou em cheio quando afirmou que “A história é escrita pelos vencedores”. E é exatamente por isso que é tão legal conferir o que o outro lado teria a dizer sobre certos assuntos.

Pois é exatamente isso que acontece nessa série da FX. Embora sua trama role durante a Guerra Fria, trata-se de uma oportunidade bem legal de compreender como funciona o serviço de inteligência americano, tudo sob a ótica de dois agentes da KGB trabalhando infiltrados.

24 Horas

Um dos maiores sucessos da televisão moderna norte-americana, as aventuras de Jack Bauer inovaram e prenderam espectadores com sua criativa premissa de apresentar espionagem em tempo real.

Não faltaram reviravoltas, traições e situações chocantes. Quer dizer, não tem como deixar os terroristas muito mais ameaçadores do que detonando uma ogiva nuclear em pleno território norte-americano, certo?