Sempre que uma nova temporada de cinema começa, há expectativa de se ver filmes aguardados há muito tempo e que acabam por se tornar campeões de bilheteria tal como aconteceu em 2015 com Star Wars: O Despertar da Força e Mad Max: Estrada da Fúria. Há também os “azarões”, aqueles filmes que chegam de um modo despretensioso e surpreendem público e crítica, tal como foi com Kingsman: Serviço Secreto e Missão Impossível: Nação Secreta.

Em 2016, não é diferente. Já há aqueles filmes que são considerados os grandes favoritos para o sucesso tais como Batman Vs Superman: A Origem da Justiça, Capitão América: Guerra Civil, Deadpool, X-Men: Apocalipse e Esquadrão Suicida e também os “azarões”. Fizemos aqui uma pequena seleção desses tipos de filmes que podem surpreender e que estarão nas telonas neste ano:

Os Dez Mandamentos – O Filme

osdezmandamentos


Ufanisticamente, começamos com um filme brasileiro. Os Dez Mandamentos – O Filme é a versão para o cinema da telenovela de grande sucesso em 2015, baseada nos textos da Bíblia Sagrada e dirigida por Alexandre Avancini (da telenovela O Quinto dos Infernos), que também dirige esta versão.

A mando de Deus, Moisés (Guilherme Winter, da telenovela Ti-Ti-Ti) vai libertar o povo hebreu da escravidão no Egito, mas para isso terá que enfrentar o orgulhoso e poderoso faraó Ramsés (Sérgio Marone, de O Dono do Mar). Além da história já conhecida, esta produção nacional promete mostrar um final alternativo.

Candidato a campeão de bilheteria entre os filmes nacionais – e até mesmo entre os internacionais.
Os Dez Mandamentos tem estreia programada para 28 de janeiro.

Orgulho e Preconceito e Zumbis

orgulhopreconceitozumbis

Outro filme que pode surpreender nas bilheterias neste ano é a comédia de terror Orgulho e Preconceito e Zumbis, baseada no Best-Seller do escritor estadunidense Seth Grahame-Smith que, por sua vez, é uma adaptação do romance clássico Orgulho e Preconceito da escritora inglesa Jane Austen (1775-1817).

Dirigido por Burr Steers (de 17 Outra Vez) e tendo à frente a estrela de Cinderela (2015), a atriz inglesa de ascensão meteórica Lily James (veja aqui), o filme conta a história de Elizabeth Bennet, uma exímia praticante de artes marciais e no manejo de armas, que deve, juntamente com suas irmãs, enfrentar uma praga que transforma as pessoas em zumbis. O filme ainda conta com as presenças de Sam Riley (de Controle – A História de Ian Curtis), como Mr. Darcy; e do esquisitão Matt Smith (o 11º Doutor da série de TV Doctor Who e atual namorado de Lily James), como Mr. Collins.

Orgulho e Preconceito e Zumbis tem estreia programada para 4 de fevereiro.

https://www.youtube.com/watch?v=tme_keYfS5g

Deuses do Egito

deusesdoegito

A mitologia sempre rendeu grandes sucessos no cinema como, por exemplo, Fúria de Titãs (1981, com um remake feito em 2010), no qual mortais combatem tanto a favor como contra os deuses do Monte Olimpo, na Grécia. Em Deuses do Egito, a mitologia é a do país que é uma dádiva do Rio Nilo e homens e deuses novamente se unem e se enfrentam.

Dirigido pelo egípcio naturalizado australiano Alex Proyas (de Eu, Robô) o filme conta a história do soldado egípcio Bek (o australiano Brenton Thwaites, de O Doador de Memórias), que é convocado pelo poderoso deus Hórus (o dinamarquês Nikolaj Coster Waldau, de Oblivion) para combater o não menos poderoso e maligno deus Set (o escocês Gerard Butler, de 300), que usurpou o trono do Egito e lançou o país no caos.

Deuses do Egito tem estreia programada para 25 de fevereiro.

O Encontro

Richard Gere em Time Out of Mind

O ator estadunidense Richard Gere (de Chicago), está à frente desta produção independente que conquistou o Prêmio da Crítica do Festival Internacional de Filmes de Toronto, no Canadá (veja aqui). O Encontro, que tem a direção do israelense Oren Moverman (O Mensageiro), é um drama que conta a história de um sem-teto com a saúde fragilizada que tenta reestabelecer o relacionamento com sua filha.

Além do bom desempenho de Gere, o filme também destaca a situação dos moradores de rua, que pode ser resumida na comovente frase dita pelo personagem de Gere no filme: “Eu sou um sem-teto. Eu não existo!”. Uma foto de Richard Gere como seu personagem sem-teto no filme viralizou na internet (veja aqui). Em uma entrevista, o ator contou um interessante episódio durante a filmagem:

“Estava na esquina de uma rua com um chapéu na cabeça. Estava um pouco nervoso porque ninguém olhava para mim. Bebi um café e comecei a pedir dinheiro, a perguntar se as pessoas podiam me ajudar. Filmamos durante 45 minutos com uma câmera digital. Durante 45 minutos ninguém olhou para mim e ninguém tentou estabelecer contato visual. Ganhei dois dólares e meio”.

Apesar de ser uma produção de 2014, a estreia comercial do filme ocorreu de forma oficial somente em 1º de outubro de 2015, em Portugal (lá o filme se chama Viver à Margem). Até então, o filme era exibido apenas em festivais.

O Encontro ainda conta com a presença do ator, cantor e dançarino estadunidense Ben Vereen (All That Jazz – O Show Deve Continuar). Ainda não há uma data definida para a sua estreia no Brasil.

Ele Está de Volta

eleestadevolta

Já chegaram a imaginar como seria se o ditador Adolf Hitler voltasse a viver nos dias de hoje? Essa é a premissa da comédia política alemã Ele Está de Volta (veja aqui), baseado no Best-Seller de mesmo nome do escritor Timur Vermes, de 2012 (foi lançado no Brasil em 2014).

No filme dirigido por David Wnedt (Combat Girls), Adolf Hitler (Oliver Masucci, do telefime O Sangue dos Templários) acorda, após um longo sono, na Alemanha de 2011, um país bem diferente do que ele conhecia em 1945: uma democracia governada por uma mulher, cheia de imigrantes e com fantásticas invenções tais como smartphones e internet. Vendo tudo sob a sua perspectiva nazista, Hitler lança um vídeo com um discurso seu que “bomba” no YouTube e que faz com que ganhe seu próprio programa de televisão com altos índices de audiência.

Ele Está de Volta foi um campeão de bilheteria na Alemanha e vem obtendo boas críticas por onde é exibido. Ainda não há uma data definida para a sua exibição no Brasil.