O Observatório do Cinema está destrinchando em uma série especial os heróis da Marvel que farão participações em Capitão América: Guerra Civil, novo filme da editora, e que chega aos cinemas brasileiros no dia 28 de Abril. Falaremos da história desses personagens nos quadrinhos, e do papel que eles irão cumprir no universo cinematográfico da Marvel, além dos atores e atrizes que encarnarão os personagens.

Depois de Pantera Negra, Viúva Negra e Soldado Invernal, hoje é a vez de falarmos de Sam Wilson, o Falcão:

falcaohq


O personagem

O Falcão foi o primeiro super-herói afro-americano dos quadrinhos. Embora dizer isso faça parecer que estamos esquecendo do Pantera Negra, vale lembrar que T’Challa é natural da nação africana de Wakanda, não dos EUA. Sam Wilson apareceu pela primeira vez nos quadrinhos do Capitão América em 1969, criado por Stan Lee e Gene Colan como uma declaração de apoio da Marvel aos protestos de direitos civis que estavam acontecendo por todo o país na época. O passado do personagem é uma bagunça que a Marvel nunca realmente explicou muito bem, mas vamos tentar decifrá-lo no próximo parágrafo.

A princípio, Sam Wilson era um assistente social do Harlem, em Nova York – atraído sob falsas pretensões para a ilha de Exile, o bem-intencionado Sam encontrou uma sociedade de nativos escravizada por um grupo de super-vilões, ex-aliados do Caveira Vermelha. Lá, ele conhece o Capitão América e o herói o convence a assumir ele mesmo uma identidade secreta, a fim de inspirar os nativos a lutarem contra os que os oprimem. Ao voltar para Nova York, Wilson assume o manto de Falcão, graças a sua afinidade natural com pássaros, incluindo um elo inexplicável e telepático com o falcão Asa Vermelha, e se torna um dos parceiros mais duradouros do Capitão América, além de membro ocasional dos Vingadores.

Até aí tudo bem, né? Acontece que, em certo ponto dos quadrinhos, descobrimos que na verdade a origem de Sam Wilson é outra, e que suas memórias como assistente social foram implantadas pelo Caveira Vermelha como parte de um plano mirabolantes. Aí conhecemos o verdadeiro Sam Wilson, um jovem do Harlem que teve os pais mortos pela violência da sua vizinhança, sofreu vários incidentes de racismo enquanto construía carreira como voluntário e assistente social, e mais parte se voltou para o crime – ele estava em um avião a caminho do Rio de Janeiro quando caiu na ilha de Exile. Mais recentemente, aprendemos que essa outra história de origem também foi fabricada pelo Caveira Vermelha, enquanto estava na posse de um dispositivo capaz de alterar a própria realidade. Como dissemos ali em cima, é tudo muito confuso.

Falcao

O papel de Sam Wilson nos filmes

Introduzido em Capitão América: O Soldado Invernal, Sam Wilson aparece no universo cinematográfico da Marvel com um passado diferente: veterano de guerra da aeronáutica, onde foi o responsável por testar um protótipo que colocava os soldados para voar (literalmente) em um par de asas metálicas, o Falcão entra na ativa para ajudar Steve Rogers quando a S.H.I.E.L.D. dá as costas para ele e as coisas começam a ruir.

Naturalmente, o personagem está ao lado do parceiro de combate ao crime em Capitão América: Guerra Civil, se opondo à Lei de Registro de Super-Heróis e lutando contra Tony Stark e seu time. O novo filme também verá a estreia de Asa Vermelha, mas em uma versão repaginada mais adequada para o estilo realista dos filmes: ao invés de um falcão de verdade, Asa Vermelha será um drone robótico baseado na anatomia dos pássaros, que Sam Wilson poderá controlar para ajuda-lo nas lutas.

Nos quadrinhos, após os acontecimentos da Guerra Civil, o Falcão eventualmente se alista na iniciativa governista de Stark, especialmente por conta da suposta morte do Capitão América. Mais tarde, depois do retorno de Rogers e de muitos outros eventos, Sam se torna o novo Capitão.

anthonymackie

O intérprete – Anthony Mackie

Natural de Nova Orleans (a cidade assolada pelo furacão Katrina em 2005), o ator que interpreta Sam Wilson nos filmes da Marvel desde 2014 está na ativa há quase uma década e meia, tendo estreado no cinema com um papel coadjuvante em 8 Mile, filme biográfico do rapper Eminem. Apesar de vários outros papeis interessantes em filmes como Menina de Ouro e Half Nelson, Mackie ganhou destaque mesmo em 2008, como um dos protagonistas do vencedor do Oscar de Melhor Filme Guerra ao Terror. Desde então, uma carreira eclética e cheia de escolhas interessantes deslanchou.

Mackie interpretou o lendário Tupac Shakkur em Notorious (2009), esteve em arrasa-quarteirões como Os Agentes do Destino e Gigantes de Aço (ambos de 2011), e coadjuvou em filmes prestigiados como O Quinto Poder (2013) e Especialista em Crise (2015). Em 2016, além de Guerra Civil, o ator de 37 anos ainda estrela no filme de ação Triplo 9 ao lado de Casey Affleck, Woody Harrelson, Aaron Paul, Kate Winslet, Gal Gadot e Norman Reedus; e interpreta Martin Luther King em All the Way, produção da HBO em que Bryan Cranston faz o presidente americano Lyndon B. Johnson, que assume o cargo no auge do movimento dos direitos civis.

Capitão América 3 | “O Homem-Aranha rouba a cena”, dizem as primeiras críticas