The Flash sempre teve velocistas malignos em abundância. Seja o Flash-Reverso, o Zoom ou o Rival, a série sempre proveu uma boa galeria de vilões para Barry enfrentar em alta velocidade. Esse ano, a série tomou seu tempo para introduzir o grande vilão: apesar de Doutor Alquimia e o Rival fazerem estrago após o retorno de Barry da realidade de Flashpoint, o principal nome da temporada sempre estava destinado a ser o Savitar.

Após uma breve introdução no final do sexto episódio da temporada, exibido nesta terça-feira (15), Savitar retornará no episódio da próxima semana, que irá ao ar em 22 de novembro nos EUA. Por isso, vale conhecer suas origens dos quadrinhos melhor: afinal, de onde veio esse auto-proclamado “Deus da velocidade”?

Mais mistério

O Savitar nunca teve seu nome revelado nos quadrinhos, e só apareceu por volta de uma dúzia de vezes no universo DC, o que é, se você pensar bem, muito, muito pouco. Sua primeira aparição foi em 1995, o que também o faz um dos personagens mais recentes do The Flash, e foi criado por Mark Waid e Oscar Jimenez. Sua origem, no entanto, é muito única: ele vem de um país do terceiro mundo, e não tem as mesmas ambições superficiais de vilões como o Capitão Frio e Eobard Thawne.


Durante um vôo de rotina, o homem que viria a se tornar o Savitar foi atingido por um raio advindo da Força de Aceleração, mas ao invés de fazer o bem com seus poderes, ele resolveu se proclamar um Deus – o nome Savitar vem do deus hindu do movimento. Ele se auto-declarou o único digno da Força de Aceleração, e criou um culto ao seu redor, estudando a Força de Aceleração e desenvolvendo novas formas de usar seus poderes – quando Savitar apareceu, Barry Allen estava morto nas HQs, e seu principal inimigo era portanto Wally West.

Wally conseguiu derrotar o vilão, prendendo-o dentro da Força da Aceleração, mas quando ele reapareceu, foi Barry quem o enfrentou. O verdadeiro The Flash já havia voltado, mas se tornou brevemente o Flash Negro, anjo da morte para velocistas, e derrotou o Savitar – essa é uma daquelas tramas meio doidas dos quadrinhos que os fãs preferem esquecer.

Poderes ilimitados

Como mencionamos, o Savitar desenvolveu poderes diferentes dos outros velocistas. Entre eles: ser capaz de “emprestar” sua velocidade para outros, o que permitiu que os seguidores de seu culto acessassem a Força de Aceleração; por outro lado, ele é também capaz de roubar a velocidade daqueles que estiverem ao seu redor, o que torna mais difícil para o The Flash combatê-lo; e por fim, ele tem um fator de cura que o compara ao Wolverine, muito mais avançado do que o dos outros velocistas.

Não está convencido, mesmo com todos esses poderes, do fato de que o Savitar é uma escolha bacana para a terceira temporada de The Flash? Bom, de fato ele não é um dos vilões mais reconhecíveis do herói, mas seu status como líder do culto da Força de Aceleração abre muitas possibilidades de narrativas e reflexões para a série, especialmente com o Doutor Alquimia também trazendo sua própria guilda de seguidores consigo.

Enquanto o Savitar traz muita originalidade em seus poderes, é possível que sua origem e seu escopo sejam mudados na TV, especialmente por conta de ser um personagem menos conhecido. A identidade misteriosa do vilão nos quadrinhos abre espaço para um pouco mais de mistério na série – é compreensível que o público de The Flash esteja cansado de vilões velocistas, mas já que essa é a ideia, pelo menos escolheram um realmente bacana.

The Flash é exibida no Brasil pelo canal pago Warner.

Savitar
Savitar