Me Chama de Bruna | Estreia da 2ª temporada faz mudanças e prende tanto novatos quanto fãs

Maria Bopp em Me Chama de Bruna

Por: Núcia Ferreira

Quem assistir ao primeiro episódio da segunda temporada de Me Chama de Bruna com certeza vai querer continuar acompanhando a série. E não importa se tenha assistido a primeira temporada ou não. De cara dá para perceber que os questionamentos da protagonista, que a toda hora se pergunta: ‘quem sou eu?’. Desta vez, a garota de programa  conquistou sua independência e mora sozinha (a primeira temporada se passa basicamente no bordel), mas tem lá suas dificuldades financeiras, o que também fica claro para o espectador já no início. E sua intérprete, Maria Bopp, parece que evoluiu junto e mostra isso claramente na tela.

Com uma linguagem cult, o seriado continua abordando  temas  parecidos com a realidade, mas com pegadas diferentes. Poucos personagens da anterior seguem suas histórias e terão desfechos dramáticos, mas mesmo assim o público não vai ficar perdido na sequencia. Como confirmou o vice-presidente de Desenvolvimento e Conteúdo da Fox Networks Group Brasil,  Zico Goes, a série é explicativa e se distancia da primeira ao mostrar um lado glamouroso da prostuição. As cenas na boate Paradise, onde se passa grande parte da história agora, prometem intrigas, glamour, mistério e libidinagem. Mas tudo com um toque de classe  instigante.

Novos personagens vão chegar para dar uma certa dualidade na vida da protagonista, que passeia entre o prazer de ser Bruna e a saudade de ser Raquel, a menina que teve sua adolescência interrompida em busca de liberdade. O encontro de Bruna com Miranda, interpretada por uma Maitê Proença que deixa transparecer estar gostando do desafio, acontece logo no primeiro episódio, mas de maneira muito sutil, deixando o público querendo descobrir mais sobre essa aproximação. E a relação promete. Miranda é uma jornalista que apresenta um programa de TV. Lésbica, ela vai deixar Surfistinha cada vez mais deslumbrada com a possibilidade da fama. Marcelo, papel de Gabriel Godoy, também vai mexer com a cabeça da protagonista de maneira inversa, levando a personagem a um passado nem tão distante assim, mas que ela deixou pra trás. O ator, que trabalhou ainda na série O Negócio (HBO) , está muito a vontade em cena, longe do tipo comédia que ficou conhecido em novelas.

O que também mudou nessa temporada foi a direção, que agora ficou a cargo do argentino Octavio Scopelliti e Pedro Amorim. O roteiro ficou por conta de Rosane Lima, Chris Alcazar, Tereza Frota, Aurélio Aragão. Os oito episódios chegam aos canais Fox Premium e também no aplicativo da FOX para assinantes FOX+ a partir do dia 22 de outubro. Na semana anterior será reexibida a primeira temporada da série. Vale a pena conferir.