Star Wars
Star Wars

O diretor Rian Johnson vai começar toda uma nova trilogia Star Wars – e será que sua estreia na franquia em Os Últimos Jedi pode dar uma dica de como ela será?

Na última quinta (09), a Disney anunciou que o diretor vai escrever e dirigir um novo trio de filmes da franquia, mas dessa vez a história não será conectada com a saga principal, e nem terá como protagonistas os personagens que já conhecemos, como a família Skywalker ou mesmo Obi-Wan Kenobi. Ao invés disso, Johnson vai explorar “cantos da galáxia que nunca vimos antes”.

Não é nenhuma surpresa que a Disney/Lucasfilm resolveu continuar a parceria com Johnson – a chefona Kathleen Kennedy é só elogios para o diretor em público, e, ainda mais significativamente, não o demitiu em particular.

Rian Johnson no set de Os Últimos Jedi
Rian Johnson no set de Os Últimos Jedi

Piadas a parte, filmes como Rogue One (com suas extensas refilmagens), Han Solo (com a demissão de Phil Lord & Chris Miller) e o episódio IX (Colin Trevorrow também foi demitido) tiveram produções atribuladas – e Os Últimos Jedi não.

Também não é surpresa que a nova trilogia de Johnson vá se expandir para além dos confins da história principal que guiou os oito filmes de Star Wars até hoje (e os três outros que já estão marcados até 2019). É uma demanda já antiga dos fãs, que conhecem o potencial da galáxia criada por George Lucas graças a livros, quadrinhos e outros produtos, e adorariam ver esse potencial explorado na tela grande.

Diversificar-se e expandir-se é o movimento certo para Star Wars, uma marca com 40 anos de história na qual todos os envolvidos estão mais do que dispostos a investir por mais algumas décadas. Por isso o anúncio também de uma série de TV em live-action conectada à saga, outro pedido antigo dos fãs que deve finalmente virar realidade para alimentar o vindouro serviço de streaming exclusivo da Disney.

Luke Skywalker e Rey em Os Últimos Jedi
Luke Skywalker e Rey em Os Últimos Jedi

Dicas e mistérios

No entanto, a questão permanece: O que Os Últimos Jedi pode nos adiantar sobre a trilogia a ser escrita e dirigida por Johnson? Bom, tudo sobre o filme que estreia no próximo dia 14 de dezembro grita “diferente” – por exemplo, vamos reportadamente explorar as origens dos Jedi no filme, ao descobrir o motivo do exílio de Luke e o que aconteceu com ele nos anos em que não o acompanhamos. É um exemplo perfeito de expansão em cima de algo que os fãs já sabem a partir de materiais diversos conectados à franquia, mas adorariam ver no cinema.

O filme também marca uma mudança que já parecia chegar à saga Star Wars desde que vimos um bando de rebeldes maltrapilhos protagonizar Rogue One, no ano passado: a chegada de personagens mais “firmados” na realidade ao invés do místicos arquétipos que sustentaram os filmes anteriores. Star Wars sempre foi uma narrativa gigantesca, com temas gigantescos, que lidava com profecias, jornadas de herói monumentais e temas como redenção e rebeldia. Mudando esse paradigma, personagens como Jyn Erso nos dão um novo caminho que Johnson pode se ver tentado a explorar.

A personagem Rose Tico (Kelly Tran) é o perfeito exemplo disso, uma oficial de baixo escalão da Resistência que o diretor e roteirista Johnson criou para dar um ponto de vista “terreno” ao filme, indo para uma missão ao lado de Finn (John Boyega) no perigoso novo mundo de Canto Bight, uma cidade cassino luxuosa que é diferente de tudo o que já vimos na saga antes, com seus planetas desérticos, selvagens e/ou enevoados. É lá também que os heróis encontram DJ (Benício Del Toro), um misterioso personagem que pode guardar a chave para o futuro da saga.

Benício Del Toro como DJ
Benício Del Toro como DJ

DJ e outra personagem Amilyn Holdo (Laura Dern), são os segredos mais bem guardados de Os Últimos Jedi – e, ainda mais importante, são criações diretas da mente de Johnson, que escreveu o roteiro do filme. Se o oitavo capítulo de Star Wars de fato introduzir personagens que estarão na futura trilogia do diretor, pode apostar nesses dois, ainda mais pela escalação de atores tão badalados no que não devem ser participações tão grandes.

Por enquanto, é claro, é tudo especulação. A Lucasfilm tem a agenda cheia até 2019, com Solo: Uma História Star Wars chegando em 24 de maio de 2018 e agora assinado por Ron Howard, e o Episódio IX marcado para 20 de dezembro de 2019, agora com a direção de J.J. Abrams. Quão longe no futuro está a continuação dessa saga? Só esperando para saber.

PUBLICIDADE