ESSE TEXTO ANALISA OS TRÊS PRIMEIROS EPISÓDIOS DA SÉRIE MARVEL’S RUNAWAYS

O mais recente projeto da Marvel na Televisão atingiu níveis interessantes em história e caracterização de personagens, explorando um cânone até então, nichado para o público dos quadrinhos.

Em fato, Marvel’s Runaways, da Hulu, explora a cidade de Los Angeles e acompanha a história de seis adolescentes: Alex Wilder (Rhenzy Feliz), Nico Minoru (Lyrica Okano), Chase Stein (Gregg Sulkin), Karolina Dean (Virgina Gardner), Gert Yorkes (Ariela Barer) e Molly Hernandez (Allegra Costa) que descobrem que seus respectivos pais estão envolvidos em uma espécie de seita/supergrupo vilanesco chamado PRIDE, responsável por controlar grande parte do dinheiro da cidade e por serem as pessoas poderosas da região, e assim, fogem de casa a fim de descobrir as origens de seus pais e as motivações pelos crimes.


Em quesitos técnicos, ressalta a qualidade com que a série conseguiu apresentar bem todas as informações básicas e prioritárias nos primeiros três episódios. Cada adolescente é diferente do outro e esse contraste destaca-se a todo momento, provando que apesar de distintos, são complementares um ao outro, o que fortalece o principal foco do início do show que é garantir a relação entre eles.

Na verdade, esse é o ponto positivo de Runaways por enquanto. Ao mesmo tempo que elabora bem a construção de seus personagens principais, equilibra o tempo em cena com os pais, que são personagens interessantes dando integridade e coerência para dois objetivos: contar também as características pessoais de cada um deles e a partir disso, desenvolver detalhes e a história do PRIDE e de alguns momentos do passado relacionado ao círculo familiar de todos eles.

Ao final do terceiro episódio, é gerado um cliffhanger narrativo interessante, e também dá mais corpo à verdadeira trama. O interessante é visualizar que até esse ponto, há o resgate da amizade dos jovens, que ficou afetada após o falecimento da irmã mais velha de Nico, Amy. E desde então, também, tudo que envolve suas famílias foi alterado, caracterizando-se em uma espécie de desgaste tanto pessoal quanto pelo que é prezado pelo PRIDE.

Até o momento, Runaways é uma série promissora e que dá um tom mais ponderado e qualitativo a todas as outras produções da Marvel na televisão. O desenrolar aparentemente será feito com coesão e sensatez, devido ao que a produção conseguiu fazer nos três primeiros episódios. A adaptação de uma das recentes publicações em quadrinhos da editora caminha para conseguir atrair mais fãs e também, expandir seu público, saindo da materialização nichada. Mesmo que tenha seus apelos por conta da idade dos adolescentes, são efetivos e importantes para o desenrolar da narrativa.

Marvel’s Runaways possui 10 episódios e se encontra disponível no serviço de streaming Hulu.

Marvel's Runaways - Episódios 1, 2 e 3