Durante a última Comic-Con, os fãs de The Walking Dead foram pegos com um anúncio surpresa: Andrew Lincoln, ator que tem protagonizado a série desde sua estreia como o xerife Rick Grimes, deixará o programa.

Ainda que o ator tenha dito que pretende deixar a série para passar mais tempo com a família, os fãs e alguns membros da equipe da série não deixam de especular que seria outro o motivo pessoal que levou Lincoln a tomar tal decisão. Para alguns, a morte de Carl na 8ª temporada teria afetado o ator, que imaginaria não há mais uma trama para Grimes na história. Há também fãs que acreditam apenas que ele estaria cansado do programa e a procura de novos trabalhos.

Independente do que motivou o ator, com a proximidade do lançamento da 9ª temporada de The Walking Dead, é chegada a hora de pensar no futuro e analisar como a série pode continuar a envolver os espectadores, mesmo com a saída de um de seus principais personagens.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Inicialmente, é bom relembrar que The Walking Dead nunca teve medo de matar personagens importantes ou até mesmo de dar adeus a alguns de seus protagonistas. Glenn e o já citado Carl são alguns exemplos de personagens vitais para a trama e amados pelos fãs que deixaram o programa, enquanto que Lennie James, o intérprete de Morgan, deixou a série principal para se unir ao elenco do spin-off Fear the Walking Dead. Em todos esses casos, os roteiristas souberam aproveitar essas perdas e criar novas narrativas ou personagens para compensar os desfalques.

Isso leva a questão de como a série vai trabalhar a partida de Rick. O personagem continua vivo nos quadrinhos e é possível que a showrunner Angela Kang decida por não matá-lo na série. A própria produtora já revelou que a equipe da série tem trabalhado bastante da história final de Rick no programa e explicou que Lincoln já estava discutindo sua saída há algum tempo. “Não foi um decisão de última hora. Já estávamos discutindo isso há algum tempo. Ele leva o trabalho muito a sério e é ótimo ter ele na equipe e ele quer ter certeza de que tenhamos tempo de desenvolver nossa história” disse Kang em uma entrevista.

A produtora confirmou que Lincoln havia tomado a decisão antes mesmo do fim das gravações da 8ª temporada, mas isso não ameniza a pressão que Kang e seus roteiristas devem ter tido para produzir uma boa história de despedida para Rick Grimes. Os primeiros detalhes de como será a saída de Lincoln da série podem vir junto de um salto temporal que será apresentado no início da 9ª temporada. Com o salto, é possível estabelecer novas posições para cada personagem, novas intrigas e apresentar relações que antes estavam em desenvolvimento, agora como relações já muito mais maduras.

O salto temporal, claro, não foi um elemento aplicado com o propósito de fomentar a despedida de Lincoln. Kang explicou que a ideia havia vindo de Scott M. Gimple, o antigo showrunner do programa, que imaginava que a 8ª temporada seria a finalização de um grande capítulo para a saga de The Walking Dead. Para a produtora, essa é uma forma de renovar a história, renovar os personagens, e mostra um mundo pós-apocalíptico ainda mais ameaçador, mas com personagens que já aprenderam a lidar com o problema dos zumbis sanguinários.

Sabe-se que a nova temporada deverá apresentar como principais antagonistas da história os Sussurradores, um grupo que consegue se camuflar em meio aos mortos-vivos usando carne de zumbi como roupas. Nos quadrinhos, o grupo é uma perigosa ameaça para qualquer um que tente confrontá-los, pois conseguem pegar humanos desprevenidos que imaginam estar lidando apenas com zumbis sem capacidade de raciocínio.

O programa sempre modificou elementos dos quadrinhos na hora de inseri-los na série. Com a história dos Sussurradores, não deve ser diferente, e a principal mudança pode ser justamente em relação ao desenvolvimento de Rick. É provável que os novos antagonistas sejam um elemento importante no desenvolvimento dessa temporada final de Lincoln no programa. A própria Kang já revelou que está empolgada em contar esse arco dos quadrinhos, e é provável que parte dessa empolgação tenha algo haver com a finalização da trajetória de Rick.

A saída de Rick, entretanto, também abrirá portar para que outros personagens da série tomem a liderança do show para si. Kang já chegou a citar que no grupo de sobreviventes, Maggie é a mais propícia a se apresentar como uma nova líder, uma vez que Rick está ensinando-a a cuidar dos sobreviventes restantes e a se manter firme em suas posições.

Maggie não deve ser a única a ter destaque. Kang, já citou que personagens como Daryl, Michonne e Carol também serão colocados como protagonistas da série daqui em diante e que a liderança dos sobreviventes pode ser compartilhada. “É uma nova dinâmica de grupo. Norman [Reedus] tem a atitude do Daryl de não querer ser o líder. Ele lidera à sua própria maneira. Acho que Danai [Gurira] também é uma líder maravilhosa. Ela tem seu próprio estilo de fazer as coisas. Ela está sempre observando para assegurar de que as coisas sejam justas para todos. Melissa [McBride] tem uma presença maravilhosa que dá segurança quando ela está por perto. A esta altura, não acho que haja uma única pessoa que possa dizer, ‘Ok, eu sou o líder’. Cada um sabe que, quando está em cena, essa pessoa é a veterana e dá o exemplo de profissionalismo” revelou Kang.

Mesmo com muitas perguntas em mente, o que podemos esperar pelo futuro da série é uma despedida emocionante para Rick e um grande desenvolvimento para os personagens, que de uma forma ou de outra, terão de aprender a não ter mais o famoso líder ao seu lado.

1 comentário

  1. Oba, finalmente está voltando a série que desde a primeira tem o meu respeito, uma morte que senti foi a do Gleen, grandes episódios foram passados e prenderam atenção nos seus desfechos, agora uma pena o Rick vai sair e a preservação do Negan foi terrível aceitar pelo que fez com a parte boa da Série, outra também sentida a saída sem explicação do personagem Morgan.

LEAVE A REPLY