Não é de hoje que The Walking Dead não apresenta mais os mesmos números de audiência que nos seus tempos de ouro. A série da AMC já chegou a ter 20 milhões de espectadores em seus episódios e, nessa temporada, esse número foi reduzido para aproximados 5 milhões, uma queda vertiginosa, que potencialmente indica futuros problemas para a gigante da emissora. De fato, há uma série de fatores que podem influenciar isso, indo desde a competição, até um cansaço da série em si.

The Walking Dead | Série estraga Halloween dos fãs com pior sugestão de todas para fantasia

Aliás, esse cansaço certamente motivou o canal a realizar mudanças substanciais nessa 9ª temporada. Angela Kang assumiu o posto de showrunner, criando uma história cuja intenção é levar o seriado de volta aos seus primórdios, em termos de tom, claro. Além disso, teremos a saída de Andrew Lincoln, como Rick e Lauren Cohan como Maggie, o que pode trazer a maior renovação da série desde que vimos o protagonista acordando em meio ao apocalipse zumbi.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

O resultado já começa a aparecer logo nesses primeiros capítulos da nona temporada: The Walking Dead apresenta sua melhor temporada em anos, o que não está afetando os números positivamente. Portanto, vamos mergulhar nos possíveis motivos dessa queda de audiência constante da série.

A duração da série

The Walking Dead já está na sua nona temporada. Isso não é dizer pouco, especialmente para uma série de drama não-procedural (que segue o modelo de caso da semana). Os maiores exemplos de seriados dramáticos pós-anos 2000 dificilmente se estenderam por tanto tempo. Família Soprano acabou na sexta temporada, The Wire na quinta, Breaking Bad igualmente na quinta, Mad Men na sétima. Grey’s Anatomy se estende por 14 temporadas, mas é uma exceção.

O que isso quer dizer? Os espectadores estão cansados de verem a série, pura e simplesmente. Não há um fim definitivo a vista e a própria AMC disse não considerar acabar com o programa. Aliás, a própria obra original, os quadrinhos de Robert Kirkman, ainda está sendo publicada – está bem adiantada, mas também não estamos sequer vislumbrando um possível fim.

Invariavelmente, isso acaba desmotivando o espectador, especialmente se considerarmos que inúmeras séries dramáticas estabelece seu ponto final já no início. Em Breaking Bad esperamos logo cedo que alguma coisa muito ruim vá acontecer a Walter White, já em Game of Thrones sabemos que toda essa guerra há de acabar, por exemplo. Em The Walking Dead, o único final que conseguimos contemplar é um em que todos morram, ao menos por enquanto.

AMC Premiere

Estamos falando da audiência nos EUA e nada mais justo que levar em consideração o serviço de streaming da AMC, que recentemente foi lançado para os assinantes do canal em território americano. Para quem não sabe, a emissora disponibiliza os episódios de The Walking Dead nesse serviço antes deles estrearem na televisão à cabo. No mesmo dia, mas horas antes.

Evidente que isso acaba afetando a audiência total da série, especialmente quando mais e mais pessoas se mudam para o streaming ao invés de consumirem entretenimento da forma tradicional.

A AMC não libera os números de audiência da série nessa sua plataforma, portanto é possível que muitos tenham migrado para lá. A manobra do canal, aliás, não vem como grande surpresa, já que o mercado precisa se adaptar ao modelo da Netflix, Amazon Prime Video e outros serviços por aí.

Dito isso, os números que pipocam semanalmente nos mais diversos sites de entretenimento devem ser lidos com certas ressalvas, ao menos até que a emissora divulgue informações mais precisas em relação à sua plataforma.

A audiência de séries de gênero

Indiscutivelmente The Walking Dead é uma exceção dentro de uma exceção. Séries de gênero dificilmente alcançam números tão grandes de audiência, sendo Game of Thrones outra exceção. Estamos falando de um seriado bastante violento, baseado em quadrinhos fora DC e Marvel, e sobre zumbis, o que limitaria bastante a audiência da série.

Outras produções, como Preacher, Ash vs Evil Dead, dentre outras que seguem modelos similares estão longe de chegarem nos níveis de The Walking Dead, que se beneficiou bastante com as críticas positivas e recomendações de boca a boca nos seus primeiros anos. Eventualmente, veríamos uma queda de qualquer forma na audiência.

Ainda é um grande sucesso da AMC

Com isso, chegamos a um ponto importante. Embora a série da AMC tenha caído de 20 milhões de espectadores para aproximadamente 5 milhões, ela continua sendo a série dramática mais assistida da TV à cabo. Nem mesmo séries como as do Arrowverse chegam perto dos números obtidos por The Walking Dead.

Portanto, ainda estamos falando da produção mais importante da AMC, que serve, claro, para financiar muitas das propostas mais arriscadas do canal. Assim sendo, com toda essa queda, The Walking Dead permanece no topo e assim deve ficar por um bom tempo, ao menos até o fim desse ano. É possível que ela “normalize”, chegando a números mais condizentes com outras séries em exibição.

Parece estranho dizer, mas se The Walking Dead estreasse sua primeira temporada hoje com esses números, ela ainda seria considerada um sucesso estrondoso para a emissora e a TV à cabo em geral. Por isso, devemos enxergar esse declínio na audiência com um grande porém. A AMC deve se preocupar, sim, mas ainda não é o apocalipse.

The Walking Dead | Ross Marquand fala sobre o amadurecimento de Aaron