Apesar de contar as origens da personagem, o que é algo bastante novo em filmes sobre o herói mítico inglês, Robin Hood: A Origem consegue trazer com excelência para as telonas os elementos clássicos da lenda. Ao menos, essa é a opinião de Ben Mendelsohn, que interpreta o Xerife de Nottingham no longa.

Segundo o ator, a ação, a camaradagem, a história de amor, tudo está ali. Assim, não poderia ficar de fora o espírito político da personagem. Na entrevista que o ator concedeu para nosso repórter James Cimino, Mendelsohn diz que o longa “tem muito a dizer sobre o papel da Igreja e Estado juntos”. O ator chegou até a comparar Hood e Jesus Cristo, já que para ele a ideologia da personagem pode ser aplicável nos mais diversos contexto. Assista ao vídeo mais abaixo.

Robin Hood: A Origem | Filme tem uma das piores aberturas para um blockbuster em 2018

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

No filme, Little John (Jamie Foxx) treina Robin Hood (Taron Egerton) para aprender a roubar os ricos. Little John, um comandante mouro, dá início a uma revolta contra a coroa britânica e acaba transformando Robin em um grande herói.

O longa traz também Eve HewsonJamie Dornan e Ben Mendelsohn no elenco e é descrito, pelo próprio diretor, como uma abordagem revisionista da lenda de Robin Hood.

A direção fica nas mãos de Otto Bathurst (Black Mirror), com roteiro de Ben Chandler e David James Kelly. A produção é de Leonardo DiCaprioJennifer DavissonBasil IwanykTory Tunnel e Joby Harold.

Robin Hood: A Origem chega aos cinemas brasileiros no dia 29 de novembro.