Após Vingadores: Ultimato, o Reino Quântico deve ser crucial para o futuro do MCU. Apresentado inicialmente no primeiro filme do Homem-Formiga, o conceito do Reino Quântico foi criado por um físico da vida real, recrutado pela Marvel em 2014.

Dr. Spiros Michalakis foi contratado como consultor pelo estúdio para dar bases reais à ciência por trás do Homem-Formiga. Para a criação do Reino Quântico, ele utilizou princípios reais de mecânica quântica, onde as leis do tempo e espaço são realmente quebradas em um nível subatômico.

O que é o Reino Quântico?

O Reino Quântico age como um substituto para dois plano de realidade nas HQs da Marvel, o Microverso e o Limbo. O primeiro é uma realidade subatômica habitada por diversas raças alienígenas. A Marvel não pode usar o nome “Microverso” nos cinemas por conexões contratuais com os Micronautas.


Já o Limbo é uma dimensão misteriosa que existe fora das regras normais do espaço-tempo. Nela, qualquer viajante pode passar despercebido e rapidamente. O Reino Quântico do MCU parece ter sido mais inspirado por esse segundo conceito.

O Reino Quântico teve papel importantíssimo em Homem-Formiga, Homem-Formiga e a Vespa e Vingadores: Ultimato. Mesmo assim, suas fronteiras continuam no geral inexploradas. Como civilizações inteiras podem existir dentro dessa realidade, a Marvel tem uma oportunidade narrativa de ouro nas mãos.

Os habitantes do Reino Quântico

A Marvel sempre planejou que o Reino Quântico fosse habitado. Em uma cena deletada de Homem-Formiga e a Vespa, Hank Pym e Janet Van Dyne interagem com um ser alienígena. Mesmo assim, ainda há uma tomada extremamente rápida que mostra uma civilização dentro do Reino Quântico. Os personagens voam sobre uma misteriosa cidade, coberta por uma espécie de domo atmosférico.

Fãs das HQs inundaram as redes sociais com teorias sobre a cidade, e parecem ser chegado um consenso.

O visual da cidade mostrada em Homem-Formiga e a Vespa lembra o de Chronopolis, o lar de Kang, o Conquistador. Nos quadrinhos, Chronopolis é situada no limbo e pode permitir acesso a todos os períodos da história que Kang conquistou.

A cidade é um labirinto de portais temporais e dimensionais. Chronopolis também conta com uma espécie de “capital”: A Cidadela do Rei.

Poucos quadrinhos mostraram os arredores de Chronopolis, a maioria preferindo focar na Cidadela.

Outra teoria popular afirma que a misteriosa cidade é na verdade a Cidadela da Luz das Estrelas, uma torre de portais infinitos para diversas dimensões. A Cidadela é o quarte-general do Capitão Britânia, que policia o Multiverso.

Por anos, rumores apontam que a Marvel estaria trabalhando em um filme solo do herói. Com o conceito do Multiverso confirmado e o Reino Quântico em evidência, é bem provável que os boatos sejam verdadeiros.

O Reino Quântico e o Multiverso

O Reino Quântico abre a possibilidade de viagens no tempo instantâneas por todo o Multiverso. É possível inclusive voltar ao passado e visitar dimensões alternativas.

O potencial do Reino Quântico deve ser mais trabalhado no futuro da franquia Homem-Formiga. A franquia não é das mais lucrativas da Marvel, e a introdução de personagens de diversas dimensões pode providenciar o que os filmes precisam para fazer mais sucesso.

Reflexões sobre o tempo e o espaço e apresentação de raças alienígenas seriam um sopro de ar fresco para a franquia, e poderiam garantir o Homem-Formiga como um dos heróis mais importantes da Fase 4 do MCU.

Acesso ao Multiverso

Segundo uma teoria de fãs, o Reino Quântico permite que personagens diversos acessem o Multiverso. A teoria é basicamente comprovada em Homem-Formiga e a Vespa, especificamente com a vilã Fantasma.

No filme, os movimentos da personagem eram estranhos e desengonçados. É revelado que essa estranheza acontece porque, como objeto, Fantasma estava atravessando realidades diferentes no Multiverso. Ela não ficava presa no tempo pois estava apenas em realidades periféricas à mostrada na Fase 3 do MCU.

Janet Van Dyne também tem uma conexão importante com o Multiverso. De acordo com a personagem, as décadas que passou no Reino Quântico realmente a modificaram.

“Eu não sou a mesma mulher de 30 anos atrás. Esse lugar… ele muda você. E adaptação é parte disso, mas evolução também”, afirma Janet para Hank Pym.

Como a personagem de Michelle Pfeiffer conseguiu estabilizar a condição de Fantasma com apenas um toque (mesmo que temporariamente), podemos concluir que seus poderes são relacionados ao Multiverso.

A dúvida que fica é se os Vingadores também foram modificados em suas viagens no tempo.

Kang, o Conquistador

Finalmente, o Reino Quântico pode trazer finalmente um dos maiores vilões das HQs da Marvel.

Kang, o Conquistador é um dos inimigos mais famosos dos Vingadores. Um viajante no tempo vindo do futuro, Kang tem o objetivo que conquistar todo o tempo e o espaço. Como já foi citado, sua base se encontra no Limbo, um análogo ao Reino Quântico nas HQs.

No entanto, o vilão ainda deve demorar um pouco para aparecer no MCU. Assim como Thanos, ele é um das forças mais poderosas das HQs. Dessa forma, sua introdução nos filmes da Marvel deve ser lenta e gradual, assim como foi a do Titã Louco.

O futuro (e o passado) do MCU passa obrigatoriamente pelo Reino Quântico.

Vingadores: Ultimato continua em exibição nos cinemas.