Todo filme precisa de um grande antagonista, mas isso nem sempre é o que acontece. A franquia Toy Story em particular, sempre funcionou melhor quando seus próprios protagonistas, por meio de seus conflitos interns, acabavam sendo os vilões de si mesmos. Porém, em Toy Story 4, a Pixar introduziu uma nova personagem que acabou se tornando uma vilã magnífica.

O The Hollywood Reporter escreveu um artigo de discute a importância de Gabby Gabby para Toy Story 4.

Uma vilã complexa

Assim como os outros vilões da franquia Toy Story, o grande problema de Gabby Gabby é a ausência de amor. O brinquedo de Toy Story 4 nunca recebeu o amor de uma criança e carrega esse trauma consigo durante toda a sua vida, o que faz com que ela se torne bem ressentida com os outros brinquedos que não tiveram o mesmo azar.


Em Toy Story 4, o objetivo de Gabby Gabby é simplesmente roubar a “caixa de voz” de Woody, já que a sua foi estragada e isso faz com que ela seja rejeitada pelas crianças – ao menos na cabeça dela esse é o motivo principal. Porém, em uma das inúmeras viradas do filme, Gabby Gabby consegue recuperar sua tão sonhada voz, apenas para ser rejeitada novamente, o que deixa a vilã devastada.

Apesar de tudo, no fim de Toy Story 4, Gabby Gabby encontra a aceitação nos braços de uma garota perdida, que acaba levando Gabby Gabby para casa depois de encontrar seus pais. Esse plot twist é um dos momentos mais importantes e emocionantes do filme, já que descobrimos que Gabby Gabby na verdade nem é tão ruim assim e que tudo que ela precisava, no fim das contas, era uma vida de um brinquedo comum.

O contraste com Woody

Outro motivo que faz Gabby Gabby funcionar perfeitamente como a vilã de Toy Story 4 é sua relação com Woody. Enquanto ela busca desesperadamente o amor de uma criança, Woody é confrontado sobre sua própria existência enquanto brinquedo. Sem o afeto incondicional de Bonnie, Woody reencontra Bo Peep e descobre por ela uma nova maneira de ser um brinquedo neste mundo.

Portanto, Toy Story 4 mostra que até mesmo para um brinquedo, o destino não é algo imutável e certo. Até mesmo meros brinquedos podem mudar de rumo, sejam eles heróis como Woody ou “vilões” como Gabby Gabby. Ao final do filme, descobrimos que Gabby Gabby é bem diferente dos outros “vilões” da franquia, já que suas motivações são justas e menos egoístas do que o comum, o que a torna uma das vilões mais interessantes não só de Toy Story mas da Pixar como um todo.

Essa discussão sobre liberdade e afeto é o que renova a franquia e torna Toy Story 4 um filme tão bem sucedido.

Toy Story 4 está em exibição nos cinemas.