A autora Suzanne Collins pegou todos de surpresa com o anúncio de um novo livro da franquia Jogos Vorazes, se passando antes da trilogia de Katniss Everdeen.

Não bastasse isso, uma adaptação cinematográfica do novo livro já é cobiçada pelos estúdios de cinema, incluindo a Lionsgate, a tal ponto que o presidente do estúdio, Joe Drake, disse em declaração.

“Como casa orgulhosa dos filmes de Jogos Vorazes, mal podemos esperar pela publicação do próximo livro de Suzanne”.


“Temos conversado com ela durante o processo de escrita e estamos ansiosos para continuar a trabalhar com ela no filme”, continuou Drake.

Os planos do estúdio podem parecer um tanto prematuros, mas vale lembrar que a franquia Jogos Vorazes arrecadou 2,97 bilhões de dólares na bilheteria, portanto é bastante lógico que a Lionsgate já esteja de olho nos direitos de adaptação.

Embora o novo filme ainda esteja nos estágios iniciais de seu desenvolvimento, não quer dizer que não possamos (tentar) adivinhar alguns dos detalhes sobre a sua trama e personagens.

Liberdades criativas

Os quatro filmes anteriores tomaram pequenas liberdades em relação aos livros, mas em termos gerais permaneceram fiéis aos livros de Collins. Dito isso, podemos assumir que o mesmo será feito em relação a esse prelúdio, cuja história já foi definida pela história.

“Com esse livro, eu queria explorar o estado da natureza, quem nós somos e o que percebemos ser natural para nossa sobrevivência”, disse Collins ao Associated Press.

“O período de reconstrução dez anos após a guerra, comumente chamado de os dias escuros – o país Panem luta para se reerguer – traz um terreno fértil para os personagem lutarem com essas questões e, portanto, definir suas visões sobre a humanidade”, continuou a autora.

Para quem não se lembra, os Dias Escuros correspondem ao período que seguiu o fim da primeira rebelião em Panem. Essa foi a época em que o Distrito 13 literalmente foi para o subterrâneo, com seu arsenal nuclear garantindo sua independência da capital, ao custo de deixar o restante de Panem à mercê dos governantes.

Esses eventos aconteceram 74 anos antes do início da trilogia Jogos Vorazes, muito antes de Katniss ou Peeta Mellark terem nascido, o que significa que seremos introduzidos a personagens completamente novos, por volta de 64 anos antes do primeiro filme, com suas jornadas começando na manhã da 10ª edição dos Jogos Vorazes.

Personagens conhecidos

Dito isso, dois rostos familiares – Mags Flanagan e o presidente Coriolanus Snow – já estavam vivos nesse período e podem acabar aparecendo no primeiro filme.

Mags era um dos tributos do Distrito 4 durante o 75º Jogos Vorazes. Ela entrou no lugar de Annie Cresta, sacrificando-se para salvar Katniss em Jogos Vorazes: Em Chamas.

Mas como podem colocá-la nesse prelúdio?

Já foi confirmado pelo site oficial da franquia que Mags foi a vencedora do 11º Jogos Vorazes, então esse novo filme pode explorar sua vida até a sua vitória nos jogos.

Já o Presidente Snow, principal antagonista da franquia, encontra seu fim no último filme. Embora ele carregue o título de presidente, não foi revelado como ele adotou esse título. Considerando que ele nasceu dois anos antes da criação dos Jogos Vorazes, certamente ele não foi responsável pela criação deles.

Esperamos descobrir mais sobre como ele se tornou o governante de Panem.

Não podemos descartar a possibilidade desse novo filme (e livro) ser o começo de uma nova trilogia. Suzanne Collins pode muito bem expandir as fronteiras de sua criação, além de mostrar como tudo começou, claro.

Dito isso, ainda teremos de esperar um bocado pelo filme. O livro, por sua vez, será lançado no dia 19 de maio de 2020, nos EUA.