Homem de Aço 2, que tinha previsão de estreia para 2017, foi cancelado pela Warner Bros. Agora em 2019, detalhes sobre o filme estão sendo revelados e a conclusão é de que os fãs do Superman escaparam de um filme terrível.

Em um artigo o CBR discutiu as ideias por trás de Homem de Aço 2 e porque esse filme do Superman certamente seria um fracasso.

A história de Homem de Aço 2

Projeto pessoal do diretor Matthew Vaughn (X-Men: Primeira Classe) em parceria com o quadrinista Mark Millar, a história planejada para Homem de Aço 2 começou a ser criada em 2008. Na época, Vaughn chegou a oferecer para a Warner uma trilogia de filmes do Superman que foi altamente rejeitada pelo estúdio.


Nessa trilogia de Vaughn, que seria um reboot, o primeiro filme mostraria a origem do Superman de uma maneira diferente. Ao invés de começar com a chegada dele na Terra, ainda bebê, o filme mostraria Krypton antes de sua destruição, tendo o seu pai Jor-El como protagonista. Além disso, Kal-El (Clark Kent/Superman) teria uma origem bem diferente, já que ele passaria os primeiros anos de sua vida vivendo em Krypton, se mudando para a Terra apenas quando estivesse próximo de sua vida adulta, o que faria com que ele tivesse sua lealdade dividida entre os dois planetas.

No fim das contas, Krypton seria destruída do mesmo jeito. O primeiro filme seria conceitualmente uma espécie de tragédia, já que o protagonista Jor-El estaria fadado ao fracasso e sua morte seria certa. Com uma origem completamente diferente, o Superman seria outro personagem e é ai que mora o problema.

Os erros do filme

Homem de Aço 2 seria um filme extremamente problemático e provavelmente seria rejeitado pela maioria do público. Por ser um personagem clássico tanto no cinema quanto nos quadrinhos, o Superman já tem uma origem bem estabelecida e conhecida. Todos (até mesmo o público geral) sabem que ele chega a Terra quando bebê e que parte da sua história e personalidade se moldam pelo fato dele nunca conhecer sua Terra natal, tendo portanto um coração e uma vivência de um humano.

Mudar a origem do Superman seria um erro terrível que iria desagradar profundamente os espectadores, já que o Homem de Aço é de fato um símbolo da bondade e da esperança e trazer um personagem completamente diferente para as telas causaria muita controvérsia. Outro erro terrível desta trilogia, e do primeiro filme em especial, é o foco em Jor-EL. Muitos fãs de Homem de Aço (2013) já odiaram a quantidade de tempo de tela que Jor-El tem no filme, imagina uma história em que ele é o protagonista? Além de mudar completamente a história original dos quadrinhos, esse foco em Jor-El traria um tom muito sombrio para a franquia, o que acabaria sendo bem destoante.

No fim das contas, a melhor coisa que aconteceu foi o engavetamento desse projeto do Homem de Aço 2. O Superman tem outras (e belíssimas) histórias para serem contadas e o diretor Matthew Vaughn tem talento para fazer coisas melhores no cinema. A realidade é que os fãs da DC escaparam de mais uma bomba.