A Fase 4 do MCU, que estreia em 2020, será baseada nos quadrinhos mais polêmicos da Marvel nos últimos dez anos. Apesar disso, o fato da linguagem cinematográfica ser diferente é um trunfo que o MCU tem para não repetir os erros cometidos nas HQs.

Em um artigo, o ScreenRant falou sobre como a Marvel pode fugir dos erros dos quadrinhos na Fase 4 do MCU.

Legado e diversidade em ambas as mídias

Os últimos dez anos da Marvel nos quadrinhos são caracterizados por legado e diversidade. Legado envolve a mudança da identidade dos heróis experientes, que passam seu “manto” para os mais jovens que seguem o seu trabalho.


Temos dezenas de exemplos disso tanto nos quadrinhos quanto nos filmes da Marvel. O MCU parece estar seguindo esse caminho, já que Sam Wilson é o novo Capitão América, Jane Foster será a nova Thor e muito provavelmente, Yelena Belova será a nova Viúva Negra.

É aí que chegamos no ponto da diversidade. Ter um Capitão América negro, uma Thor mulher, e uma personagem LGBT – a Valquíria – pode trazer aspectos interessantes para a Marvel em sua Fase 4. Estes dois pontos são exemplos positivos que os quadrinhos trouxeram, atraindo uma legião de novos fãs. Mas nem tudo são flores…

A fase “All New All Different” fracassou

A fase All New All Diferent, dos quadrinhos da Marvel, foi o evento que proporcionou essa troca de heróis. Infelizmente, essa HQ acabou sendo um desastre de vendas, o que acabou levantando a seguinte questão: Será que o público não está pronto para a diversidade?

No fim, a resposta é outra. O motivo principal pelo fracasso dw All New All Diferent é a maneira com que os heróis clássicos da Marvel foram tratados. Wolverine, Homem de Ferro e Capitão América, todos foram tirados de cena de maneira desrespeitosa, sendo mortos, desabilitados e até mesmo transformados em vilões.

Em uma história sobre legado, destruir personagens amados de maneira brutal não é a melhor maneira de passar uma boa mensagem. Afinal, onde está o “legado”, se os heróis experientes da Marvel foram destruídos sem deixar nada para os novos?

Por isso, o MCU deve usar isso como exemplo do que NÃO fazer, desenvolvendo uma transição respeitosa com o legado de seus heróis veteranos, para manter suas histórias vivas dentro da franquia da Marvel.

O MCU aprendeu com os erros dos quadrinhos

No fim, a Marvel já parece ter aprendido com os seus erros antes mesmo da Fase 4 do MCU começar. O Homem de Ferro e o Capitão América foram removidos do MCU da maneira mais respeitosa possível, e a transição para o futuro – pelo menos no caso de Sam Wilson – foi muito bem feita.

Sim, a Marvel não lidou tão bem com a morte da Viúva Negra, mas o filme solo dela – que estreia em 2020 – pode mudar isso, dando um final mais respeitoso para a trajetória da heroína.

Os fãs podem ficar tranquilos. O sucesso de Capitã Marvel e Pantera Negra mostra que a diversidade funciona nos cinemas. O amor dos fãs por Vingadores: Ultimato mostra que a passagem de bastão está sendo feita de maneira respeitosa. Está tudo certo, o MCU não vai repetir os erros dos quadrinhos da Marvel.

Primeiro filme da Fase 4 da Marvel, Viúva Negra chega aos cinemas em 1º de maio de 2020.