Mindhunter está de volta com sua segunda temporada e os fãs da série da Netflix estão ainda mais empolgados e imersos do que nunca. Diferente de outras séries que falam sobre crimes, Mindhunter traz uma narrativa inovadora, que foge do lugar comum e deixa seus espectadores aterrorizados de uma maneira diferente.

Em um artigo, o Digital Spy falou sobre como Mindhunter é inquietante e pertubadora de um jeito diferente das outras séries do mesmo gênero.

Mindhunter é intrigante e assustadora

Isso pode parecer sem graça à primeira vista, mas o grande terror de Mindhunter está em seus diálogos e não em cenas de violência explícita.


Indo na contramão das séries do gênero de drama policial, Mindhunter foge do macabro e da violência gráfica – na maior parte do tempo – focando totalmente no estudo da mente humana e na construção da persona dos criminosos e de seus traumas.

Sim, ver violência gráfica pode ser assustador, mas deixar os espectadores enojados nem sempre é o caminho mais efetivo para emocioná-los. Muitas vezes, o choque vem da construção de personagem e de um roteiro bem feito, que é o que Mindhunter oferece.

Ao longo das duas temporadas de Mindhunter, os detetives do FBI, Holden Ford (Jonathan Groff) e Bill Tench (Holt McCallany) investigaram a mente dos assassinos mais perigosos do mundo, descobrindo porque eles fazem o que fazem.

A maioria dos eventos de Mindhunter é baseada em uma pesquisa real feita por John Douglas, um Agente do FBI. De acordo com ele, conversas são a coisa mais importante da série.

Um exemplo perfeito disso é uma das cenas mais assustadoras de Mindhunter, que mostra Ed Kemper abraçando Holden no hospital em meio a um ataque de pânico. Sem sangue, a cena é extremamente assustadora, já que ela explora um terror psicológico que toca muito na sensibilidade humana.

Sem o famoso “jump scare” (cenas de susto que fazem o espectador pular do sofá) Mindhunter é um thriller inteligente, que consegue emocionar e envolver o espectador sem banalizar atos de violência.

Ainda é controverso o fato de termos muitas séries policiais na TV e discute-se muito a influência que elas provocam em crimes do mundo real, mas uma coisa é certa, se o caminho para uma série do gênero ser boa é fugir da receita habitual, Mindhunter está no caminho certo, já que ela mostra que assassinos são pessoas reais, que caminham entre nós todos os dias.

A Netflix tem culpa? Entenda a polêmica de 13 Reasons Why! Você viu que, depois do cancelamento de The OA, a Netflix foi atacada pelos fãs? E que depois de “roubar” os criadores de Game of Thrones, a HBO alfinetou a Netflix com seu novo projeto? Saiba quantos usuários do streaming compartilham suas senhas e entenda porque a Netflix pode começar a ter propagandas em breve no Observatório de Séries.

A segunda temporada de Mindhunter está disponível na Netflix.