Quando foi anunciado pela primeira vez que a Fox poderia ser vendida para a Disney, a indústria parou para acompanhar. Inclusive, até mesmo consumidores de entretenimento que nunca haviam visto nada sobre bolsa de valores ou aquisições de empresas, já que a transação bilionária envolvia não apenas um dos maiores estúdios de cinema de Hollywood, mas – principalmente – uma porção da Marvel, assunto que interessa à grande parte do planeta no século XXI. Inclusive, acredito que a maioria dos fãs de quadrinhos torceu para que a Disney a comprasse, já que isso significaria ter os personagens de X-Men e Quarteto Fantástico se encontrando com os Vingadores.

O acordo foi fechado no começo deste ano, mas por mais que os fãs de quadrinhos estejam felizes com seja lá o que o MCU for fazer com os mutantes, a transação é uma péssima ideia. Os medos já ocorriam na mera gênese da ideia, mas ao longo do ano, fomos ganhando mais evidências de que esse acontecimento significa não a renovação, mas a morte de um estúdio – e é justamente a Disney quem parece estar apertando o punhal.

Como a compra foi finalizada ainda no começo do ano, todos os lançamentos da Fox em 2019 passaram pelas mãos da Disney de alguma forma. O exemplo mais forte, claro, é o desastre de X-Men: Fênix Negra, que teve uma péssima reação crítica e ainda naufragou nas bilheterias ao trazer a pior arrecadação da franquia mutante. Isso não pegou bem para a imagem do estúdio, e inclusive representou uma queda nas ações da empresa de Bob Iger, mas a própria Disney não ofereceu muita atenção para o filme de Simon Kinberg. Em um mês que antecedia a chegada de Vingadores: Ultimato, o estúdio realmente não ofereceu o marketing necessário para trazer interesse a um produto que seria rebootado. Nenhuma magia salvaria um filme ruim como Fênix Negra, mas a Disney nem tentou.


Esse rombo na conta do estúdio, porém, vai custar caro. Diversos projetos em desenvolvimento na Fox acabaram sendo cancelados, e a Disney deve se concentrar apenas em franquias pré-estabelecidas. Na verdade, essas franquias devem incluir apenas os X-Men e o Quarteto Fantástico, que acabarão no MCU, e as vindouras continuações de Avatar que James Cameron dirige. Pior do que deixar algumas marcas aposentadas, diversos filmes da Fox ganharão remakes no Disney+, o serviço de streaming da empresa: Esqueceram de Mim, Uma Noite no Museu, Doze é Demais, Adivinhe quem Está Falando e outras propriedades da Fox já foram confirmadas. É basicamente uma forma de preencher o catálogo do streaming com “novas” produções, e que representa uma reciclagem criativa em sua mais pura forma. 

A sátira nazista

Voltando aos estúdios de cinema, os cinéfilos devotos certamente temem pelo futuro de uma das jóias da Fox: a divisão de filmes independentes, que atende por Fox Searchlight. Um dos destaques de quase todo ano em cerimônias de premiações, um dos vindouros filmes do braço independente já tem recebendo reações negativas dentro da Disney. De acordo com uma extensa matéria da Variety, a comédia satírica Jojo Rabbit, de Taika Waititi (Thor: Ragnarok) provocou desconforto em alguns executivos da casa de Mickey Mouse, e que se preocupam em como o longa – que traz Hitler como um personagem secundário e uma paródia ácida do nazismo – iria ser visto pelos “fãs da Disney”, assumindo que todos os consumidores da empresa usam chapéus do Pateta enquanto passeiam pela Sidewalk da Disneylândia.

A situação de Jojo Rabbit é uma ameaça à criatividade. A Disney já havia acabado com a Fox 2000, que produziu diversas obras de médio orçamento (Com Amor, Simon e Meu Amigo Enzo são duas das obras mais recentes desse selo), e temo que a Searchlight possa ser a próxima. Quando olhamos para os lançamentos da Disney em 2019, nenhum deles é uma propriedade original; e havia esperança de que talvez os estúdios da Fox servissem para oferecer um balanço entre Star Wars, remakes live-action e Star Wars, mas parece que a “imagem do estúdio” sempre será um padrão. 

Resta esperar para ver qual será a próxima vítima da Fox nas mãos de Bob Iger. Mas, ei. Pelo menos temos os benditos X-Men no MCU, certo? Vitória absoluta, mas só para os fãs da Marvel.