Em 2017, foi lançado It: A Coisa, uma nova adaptação para a obra de terror de Stephen King – que já havia ganhado uma minissérie nos anos 90. Para o novo filme, o diretor Andy Muschietti precisava de um ator competente para viver o vilão Pennywise. E dentre as possíveis escolhas, estava o jovem sueco Bill Skarsgard, até então desconhecido por Hollywood.

Com muito comprometimento, Bill Skarsgard estudou o personagem profundamente nas obras de Stephen King, chegando inclusive a ir para o teste de Pennywise já de maquiagem, para mostrar o seu interesse pelo papel. No fim, ele foi escolhido para viver Pennywise e o sucesso da nova adaptação foi tão grande que o longa ganhou uma sequência para este ano, It: Capítulo 2.

Mas como será que Bill Skarsgard conseguiu criar o complexo e terrível vilão de It: Capítulo 2?


Em um artigo, o Looper falou sobre o processo de transformação que fez Bill Skarsgard virar o temível Pennywise.

O temível Pennywise

Bill Skarsgard teve toda a liberdade para compor o personagem de Pennywise. De acordo com o ator, ele só conseguiu criar as características do vilão depois de ter uma noção de como seu visual seria.

“Eu criei o personagem somente quando eu participei de todo o teste de maquiagem e vi como seria a sua aparência…é muito abstrato se preparar para algo quando você não tem nem ideia de como ele será. Eu não sabia como a maquiagem seria, eu não tinha ideia de como seriam as próteses […] Eu precisava disso para descobrir como tudo iria soar”, disse Bill Skarsgard.

Depois de toda a ajuda técnica de maquiagem e figurino, Bill Skarsgard começou a compor o personagem de Pennywise. A produção de It: A Coisa até ofereceu para o ator uma ajuda extra, afirmando que se ele quisesse, eles poderiam adicionar o sorriso de Pennywise e seu olhar “morto” na pós-produção, mas surpreendentemente, Bill Skarsgard conseguiu fazer tudo isso.

De acordo com o próprio ator, o sorriso de Pennywise é algo que ele é capaz de fazer desde a infância.

Aparência infantilizada e influências

De acordo com o diretor Andy Muschietti, Pennywise deveria ter uma certa aparência “infantilizada”, justamente para atrair suas vítimas – que são crianças. Por isso, o traje de palhaço foi concebido da forma que vimos no filme. Além disso, foram adicionadas próteses nas bochechas de Bill Skarsgard para deixar seu rosto mais “arredondado”. Todo o resto da infantilização do personagem foi criado por meio de atuação.

Para compor o personagem de Pennywise, Bill Skarsgard também estudou diversos outros personagens do cinema. Além de assistir o Pennywise original de Tim Curry em 1990, o ator também se inspirou bastante no Coringa de Heath Ledger. Curiosamente, o ator também acabou encontrando suas influências em um lugar bem inusitado: O reino animal.

Ao estudar o comportamento de hienas e ursos, Bill Skarsgard afirmou que conseguiu se inspirar para criar o lado predatório de Pennywise. Além disso, o ator relembrou os movimentos de seu irmão mais novo na infância para criar toda a mobilidade inusitada de Pennywise.

Depois de todo o trabalho, o ator disse que não teve dificuldades em retornar para a “pele” do personagem em It: Capítulo 2, afirmando que o personagem conseguiu ser acessado por ele “instantaneamente”. É, parece que com o sucesso da franquia, Bill Skarsgard não vai conseguir fugir da persona de Pennywise tão cedo.

It: Capítulo 2 está em exibição nos cinemas.