Esquadrão Suicida (2016) acabou sendo uma grande decepção. Com um roteiro atrapalhado e personagens mal desenvolvidos – com a exceção de Arlequina – o filme acabou mudando totalmente os planos da DC, que contratou o diretor James Gunn – da Marvel – para ressuscitar a franquia.

Com isso, foi decidido que o Esquadrão Suicida de James Gunn será uma espécie de continuação e reboot ao mesmo tempo, introduzindo novos personagens mas reaproveitando também tudo que deu certo no longa original.

Felizmente, graças a sua experiência dirigindo Guardiões da Galáxia, é bem possível que James Gunn consiga lidar com esse grande grupo de personagens, consertando os problemas de Esquadrão Suicida.


Em um artigo, o CBR discutiu como James Gunn pode consertar os erros de Esquadrão Suicida.

Ele provou em Guardiões da Galáxia

Guardiões da Galáxia (2014) foi extremamente bem sucedido em introduzir personagens obscuros do universo Marvel, explicando a origem e a relação de cada um deles. James Gunn conseguiu tornar cada membro da equipe único, o que tornou a junção deles em um grupo algo extremamente especial para o público.

A dose foi repetida em Guardiões da Galáxia Vol.2, que trouxe personagens completamente novos – e que também deram certo na franquia. Esquadrão Suicida foi o exato oposto disso.

Personagens como El Diablo, Katana e Magia ficaram totalmente desconexos dentro do filme e não tiveram o desenvolvimento necessário para funcionar. Com motivações ruins, esses personagens sequer funcionaram dentro do grupo do Esquadrão Suicida, o que mostra como o filme fracassou em desenvolver seus personagens.

Retorno de personagens importantes

Já está confirmado que o Esquadrão Suicida de James Gunn contará com o retorno de Arlequina, Rick Flagg, Capitão Bumerangue e Amanda Waller, todos presentes no primeiro filme. Esses retornos ajudam bastante James Gunn no trabalho de desenvolver e introduzir novos personagens, já que alguns já estão estabelecidos e são conhecidos pelo público.

Com isso, o trabalho de James Gunn deve ser parecido com o que ele fez em Guardiões da Galáxia Vol.2, ou seja, introduzir novos personagens na história de maneira natural, encaixando-os com os que já existem e fazendo o conjunto funcionar como um todo.

O Esquadrão Suicida deveria ser o Guardiões da Galáxia da DC

O Esquadrão Suicida original sofreu muito com refilmagens e reedições, que acabaram transformando o filme em um produto bizarro, sem um tom definido e indo do humor negro até o drama em um piscar de olhos.

A contratação de James Gunn por parte da DC mostra que a empresa quer mesmo transformar Esquadrão Suicida no Guardiões da Galáxia da DC, ou seja, um filme sobre um supergrupo de heróis menores, que servem como um alívio cômico para a franquia.

James Gunn é um diretor bem autoral e ele provou que sabe trabalhar com um grande grupo de personagens e transformar um roteiro simples em uma história divertida. Se a DC deixar ele trabalhar como quer, é bem provável que ele entregue um Esquadrão Suicida bem empolgante.

O Esquadrão Suicida estreia em 6 de agosto de 2021.