Cuidado! Spoilers de Inacreditável abaixo.

Inacreditável, da Netflix, conta a triste história de Marie, uma garota que é atacada por um estuprador em série aos 18 anos de idade. Para piorar, os detetives envolvidos no caso – e a família de Marie – deslegitimam a versão da história da jovem mulher, ignorando as evidências de que ela foi de fato atacada.

Os policiais do caso retratado em Inacreditável, Sargento Jeffrey Mason e Detetive Jerry Rittgarn, foram extremamente negligentes com Marie – de acordo com a versão da série – já que eles desacreditaram a palavra da vítima e deixaram de investigar o caso – que só foi solucionado depois, por duas detetives mulheres. Mas o que será que aconteceu com a dupla?


Em um artigo, o Digital Spy explicou o que aconteceu com os detetives masculinos de Inacreditável.

O que aconteceu quando Marie relatou o crime?

Em Inacreditável – e na vida real – ao invés de ser tratada como a vítima que era, Marie foi interrogada por dois detetives que duvidaram de sua palavra e fizeram com que ela mentisse sobre o caso. Depois de toda a pressão, Marie acaba dizendo que inventou a história do estupro em sua cabeça, sendo processada por falso testemunho.

Felizmente, as detetives Stacy Galbraith e Edna Hendershot (‘Karen Duvall’ e ‘Grace Rasmussen’ em Inacreditável) que trabalhavam em outro caso, descobrem evidências de que o depoimento de Marie estava certo, o que faz com que elas investiguem e solucionem o caso.

Ao final de Inacreditável, o caso é resolvido, o criminoso vai para a cadeia e Marie consegue recomeçar sua vida, ganhando uma indenização de US$ 150 mil. Infelizmente, a série da Netflix não revela o que acontece com os dois detetives masculinos que negaram a história de Marie. Afinal, eles foram punidos?

Os dois detetives foram punidos?

Apesar de terem sido mal avaliados nos relatórios da delegacia de Lynnwood, o Sargento Jeffrey Mason e o Detetive Jerry Rittgarn, policiais que atendem Marie em Inacreditável, não sofreram nenhuma punição formal. Ambos tiveram seu comportamento considerado, “coercitivo, cruel, e inacreditavelmente não profissional” nas avaliações, mas as punições não passaram disso.

O que os dois detetives tem a dizer?

A verdade é que nem Mason e nem Rittgarn tinham condições de lidar com o caso de estupro de Marie. O caso de Inacreditável foi o primeiro caso de estupro da carreira de Mason, e apesar de ter uma grande experiência na polícia, Rittgarn lidava com helicópteros e tarefas que pouco tinham a ver com o tema.

Logo depois que a verdade veio à tona, Mason se retratou. Rittgarn nunca falou sobre o caso. Em uma tentativa de confrontar os detetives de Inacreditável, Marie chegou a visitar a delegacia em que eles trabalhavam. Ela afirmou que Mason pediu desculpas.

“Não era trabalho dela [Marie] tentar me convencer. Por outro lado, era meu trabalho desvendar o caso, e eu não consegui”, disse o detetive de Inacreditável na época.

Inacreditável está disponível na Netflix.