Atenção! Contém spoilers de Homem-Aranha #1

Quando a Marvel anunciou uma nova série de HQs do Homem-Aranha produzida por JJ Abrams, fãs não sabiam o que esperar. Com o lançamento da primeira edição da nova saga, veio uma das maiores reviravoltas do ano nos quadrinhos.

Se os fãs vão aprovar ou não, só o tempo dirá. Confira abaixo a maior reviravolta que aconteceu na primeira edição de Homem-Aranha!


Um novo vilão

A nova série do Homem-Aranha nas HQs contou com um vilão especial: o temido Cadaverous.

O novo personagem é uma mistura bizarra de horror corporal com mudanças cibernéticas criado pela artista Sarah Pichelli.

Logo no início da HQ, Peter toma uma surra memorável do vilão e é derrotado rapidamente. Ele é jogado em uma pilha de lixo e encontrado por Mary Jane, pouco antes do retorno de Cadeverous.

Mary Jane fica chocada pelos ferimentos do amado, bem piores do que as tradicionais surras de vilões. Cadaverous retorna e se torna parte da grande reviravolta da HQ.

Mary Jane

Mary Jane é assassinada na frente de Peter Parker. A personagem é empalada por um dos dedos metálicos de Cadaverous e jogada de uma ponte. O Homem-Aranha até tenta salvar a amada, mas não consegue.

Logo depois, ele aparece no funeral de sua esposa ao lado de seu filho Ben Parker, que é a verdadeira estrela da HQ.

Ben Parker

Após a morte de Mary Jane, a história da HQ foca mais na narrativa de Ben Parker. Já adolescente, ele apresenta semelhanças perceptíveis com Peter Parker, embora não viva com o pai. O jovem é criado pela Tia May enquanto o ex-Homem-Aranha encontra uma nova carreira fora de Nova York.

A HQ confirma que Peter se culpa pela morte de Mary Jane, e o (agora adulto) herói diz para Tia May que Ben está “melhor sem ele”. Ben também tem uma relação complicada com o pai, já que sofre com sua ausência.

Aparentemente, Ben não conhece a verdade sobre a morte de sua mãe e a vida heroica de seu pai. O assunto deve ser melhor desenvolvido na próxima edição da HQ, Homem-Aranha #2.