Rambo sempre foi conhecido por aniquilar completamente seus adversários usando muita violência, e seu novo filme mantém essa pegada.

O personagem retorna com suas mais variadas táticas de guerra, mas dessa vez agindo de maneira ainda mais visceral, transformando Rambo: Até o Fim em um verdadeiro filme de horror.

A personalidade de Rambo

Rambo está aposentado (novamente) no início do filme. Mas embora tenha aparentemente encontrado a paz, ele não deixa de se preparar para a guerra.


O personagem construiu uma série de túneis sob sua fazenda, passando a maior parte do tempo no subsolo e forjando armas.

Rambo também tem flashbacks que seguem os sons de uma guerra sem fim pelos corredores dos túneis. Quando ele é questionado por Maria, argumenta que é apenas algo que ele gosta de fazer.

Os túneis da morte

Depois de atrair o cartel para sua fazenda, as armadilhas de Rambo começam a agir. Os que não são mortos inicialmente, o seguem para os túneis que ele construiu.

O filme muda silenciosamente as marchas e se torna algo muito diferente e muito mais interessante: a direção fica mais apertada e quase todo o som desaparece. O barulho dos soldados se movendo pelos túneis é a única coisa que ouvimos.

Há também vislumbres de sombras, que desaparecem adentram ainda mais os túneis. E então eles começam a ativar as armadilhas e são brutalmente mortos.

Rambo e suas mortes viscerais

Com as armadilhas sendo ativadas, a tensão da cena acaba e dá lugar a momentos de violência ininterrupta.

Rambo se torna quase um super humano invencível, e seus assassinatos brutais repletos de sangue e vísceras por todo lado tomam conta da tela até os momentos finais.