Cuidado! Spoilers de Coringa abaixo.

Em 2008, quando Batman: O Cavaleiro das Trevas foi lançado, poucos esperavam que Heath Ledger (O Segredo de Brokeback Mountain) fosse se tornar o maior Coringa já visto no cinema.

Quando o longa chegou aos cinemas, o mundo inteiro se impressionou com a atuação incrível de Heath Ledger, que entregou um Coringa carismático, perigoso e extremamente interessante.


Infelizmente, o ator não viveu tempo o suficiente para ver o sucesso de seu personagem (ele morreu pouco antes da estreia de Batman: O Cavaleiro das Trevas), mas seu Coringa entrou para a história do cinema e Heath Ledger ganho o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, recebendo uma homenagem póstuma.

Agora, depois do fracasso do Coringa de Jared Leto – que nem merecia ser citado aqui – o personagem volta aos cinemas em 2019, interpretado por outro grande ator, o veterano Joaquin Phoenix (Her).

Colocando o Coringa como protagonista, o longa dirigido por Todd Phillips explora toda a complexidade da mentalidade do vilão, contando sua origem conturbada de maneira original.

Mesmo assim, com todo o sucesso – e os pedidos de Oscar para Joaquin Phoenix – a verdade é que o Coringa de Heath Ledger continua sendo absoluto nos cinemas. Em um artigo, O CBR explicou o porquê.

O melhor Coringa do cinema

O Coringa de Heath Ledger é um vilão pronto, totalmente diferente do Arthur Fleck/Coringa interpretado por Todd Phillips, que é uma pessoa que está em transformação.

Em Batman: O Cavaleiro das Trevas, o Coringa se estabelece como um agente do caos, um verdadeiro terrorista. Ele não é apenas louco por si só, mas planeja a destruição da sociedade de Gotham como um todo.

O Coringa de Joaquin Phoenix só se torna um vilão nos momentos finais – após a morte de sua mãe e de Murray (Robert De Niro) – mas na maior parte do filme, ele é apenas uma pessoa com sérios problemas mentais, que precisa urgentemente de ajuda.

Sim, as abordagens escolhidas pelos diretores – Christopher Nolan no caso de Heath Ledger e Todd Phillips com Joaquin Phoenix – são totalmente diferentes.

Nolan se inspirou bastante no Coringa dos quadrinhos, apesar de seu desejo de fazer adaptações de quadrinhos mais “realistas”. Phillips por outro lado, não se inspira praticamente em quase nada nos quadrinhos, criando uma história original de um homem entrando em colapso mental.

Apesar do valor artístico do Coringa de Joaquin Phoenix (que provavelmente vai levá-lo ao Oscar) o Coringa de Heath Ledger tinha mais valor como um vilão, liderando o caos em Gotham e se colocando como o grande protagonista da destruição moral (e material) da cidade.

Coringa está em exibição nos cinemas.