Após muita antecipação, a Disney enfim lançou o trailer final de Star Wars: A Ascensão Skywalker, filme que vai encerrar a saga principal da franquia criada por George Lucas. É uma grande responsabilidade nas costas de J.J. Abrams, que vai colocar o ponto final em uma história de 9 filmes e mais de 40 anos em desenvolvimento no cinema.

O trailer final reflete essa responsabilidade, passando o clima esperado de uma grande despedida, com o grande momento sendo aquele em que o droide protocolar C-3PO para por um momento, e diz estar olhando uma última vez “para seus amigos”. É uma frase que tem impacto por vir justamente do ator Anthony Daniels, presente em absolutamente todos os filmes de Star Wars desde o lançamento de Uma Nova Esperança, em 1977.

Vemos todos os personagens principais ali: Rey treinando arduamente para aprimorar suas habilidades como Jedi, Poe Dameron assumindo a liderança da Resistência e Finn finalmente confortável como um guerreiro ao lado de seus amigos, que ainda trazem vislumbres de Rose Tico e o retorno do veterano Lando Calrissian, novamente vivido por Billy Dee Williams. Naturalmente, também temos o retorno do vilão Kylo Ren, que traz algumas das cenas mais enigmáticas do trailer, e isso nos faz questionar: de que lado o antigo Ben Solo está?


Nos poucos momentos em que vemos o personagem de Adam Driver, ele aparece desafiando a heroína de Daisy Ridley. Vemos a luta dos dois nos destroços da Estrela da Morte, e também vislumbres interessantes: a dupla aparece se encarando de forma um tanto compreensiva na antiga câmara da estação bélica onde Luke Skywalker e Darth Vader se enfrentaram diante do Imperador, em O Retorno de Jedi. Fica ainda mais evidente que algum tipo de trégua entre os dois vai acontecer quando os vemos lutando aparentemente juntos, onde destroem uma estrutura misteriosa – que parece uma estátua de Vader, mas também pode ser um Cavaleiro de Ren. E o mais curioso? O local lembra muito a Cidade das Nuvens de Bespin, em O Império Contra-Ataca.

O Retorno do Sith

Mas o grande retorno que os fãs esperavam era mesmo do Imperador Palpatine, grande vilão de toda a saga. Sua aparição em A Ascensão Skywalker foi a grande surpresa quando o primeiro teaser trailer foi revelado na Star Wars Celebration em abril, contando inclusive com a volta de Ian McDiarmid para o papel icônico, que não o reprisava desde A Vingança dos Sith, em 2005.

Ainda não tivemos uma aparição formal de McDiarmid de volta ao papel no Episódio IX, mas o trailer revela detalhes de seu grandioso plano e formação de ataque. Em uma das mais belas imagens do vídeo, temos o que parece um grande planeta de gelo (que mais parece um iceberg no espaço) onde toda a frota da Primeira Ordem parece estar se reunindo. Isso porque vemos os gigantescos destróieres imperiais de Palpatine saindo do gelo, e o vilão comenta como “esperou por muito tempo”. Isso nos dá um indício de que o grande Lorde Sith estava realmente vivo durante todo esse tempo.

O mais próximo que vemos de Palpatine é um plano onde Rey se aproxima do que parece ser o trono do Sith, onde vemos de perfil seu capuz preto. Quando o retorno de Palpatine foi anunciado, eu podia jurar que o veríamos em uma forma de espírito (como aconteceu com Obi-Wan, Anakin e tantos outros Jedi caídos), mas parece que ele realmente sobreviveu ao confronto com Vader e – pasmem – a explosão da segunda Estrela da Morte.

Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia nos cinemas brasileiros em 19 de dezembro.