Ser um astro marcado por uma franquia só pode estragar a carreira de muitos jovens atores, mas Daniel Radcliffe conseguiu superar isso.

O protagonista de Harry Potter se mostrou um grande ator depois do fim da franquia em 2011, fazendo diversos papéis diferentes – e alguns até difíceis.

O Looper falou sobre toda a trajetória de Daniel Radcliffe nos cinemas depois de Harry Potter.


Uma época nem tão mágica assim

Aos dez anos de idade, Daniel Radcliffe recebeu a notícia que mudaria sua vida para sempre: Ele havia sido escolhido para viver Harry Potter na adaptação cinematográfica dos livros escritos por J.K. Rowling.

Apesar da experiência fantástica – e da fortuna que conquistou – Daniel Radcliffe teve problemas em lidar com a ascensão precoce ao estrelado. O astro já confessou que teve muitos problemas com o álcool na adolescência e que já havia chegado bêbado no set de filmagens de Harry Potter em algumas ocasiões.

Felizmente, Daniel Radcliffe se recuperou e parou de beber em 2010. Hoje, o astro é bem grato por seu tempo como Harry Potter, mas opta por manter uma certa distância da franquia – ele não compareceu na peça de teatro de A Criança Amaldiçoada.

Papéis totalmente diferentes

Depois do fim de Harry Potter em 2011, Daniel Radcliffe procurou por papéis cada vez mais diversificados. Em 2012 ele foi protagonista do terror A Mulher de Preto, seguindo a linha no também terror, Amaldiçoado (2013).

Em 2015, o astro de Harry Potter se envolveu em mais um projeto de fantasia, o longa Victor Frankenstein (2015), onde ele foi o protagonista ao lado de James McAvoy (X-Men).

Daniel Radcliffe também se mostrou um grande sucesso em filmes indie, ou de comédia. Em 2013 ele protagonizou Será Que?, ao lado de Zoe Kazan (Doentes de Amor) e Adam Driver (Star Wars). Outros filmes menores do astro de Harry Potter são Swiss Army Man (2016) e Na Selva (2017).

Mesmo satisfeito com sua época em Harry Potter, Daniel Radcliffe tem mostrado sua vontade de continuar atuando em alto nível. O astro está buscando papéis cada vez mais diversificados, provando que é capaz de atuar em todos os gêneros.