Daniel Radcliffe conseguiu deslanchar cedo na carreira com seu papel icônico de Harry Potter, mas como todo astro mirim, ele passou por problemas dentro e fora das telas, tendo que se afastar da imagem de Harry Potter para dar prosseguimento à sua carreira.

Apesar de ter feito filmes bons após Harry Potter, como Swiss Army Man (2016) e Imperium (2016), o astro também participou de produções bem ruins depois de sua época em Hogwarts.

Não importa o ator, é fato que eles sempre vão acabar fazendo um filme ruim na carreira, seja por dinheiro, seja por um roteiro mal lido ou por questões que vão além de seu controle, e Daniel Radcliffe não é uma exceção nesse aspecto.


Em um artigo, o Looper falou sobre o pior filme de Daniel Radcliffe após Harry Potter.

Carga Mortal é de fato “mortal”

O pior filme da carreira de Daniel Radcliffe é Carga Mortal, onde ele interpreta Sean Haggerty, um traficante que leva cocaína entre os EUA e o México.

Para se ter uma ideia do fracasso do filme, ele sequer ficou no cinema por muito tempo. Em poucos dias, ele foi exibido exclusivamente em serviços de vídeo sob demanda, como Vudu e Redbox. Muita gente nem sabe que Daniel Radcliffe participou disso.

No filme, o personagem de Daniel Radcliffe é uma espécie de agente duplo, trabalhando com a polícia para conseguir dinheiro e pagar o tratamento de câncer de sua esposa. Carga Mortal é totalmente baseado nessa tensão, onde o protagonista fica se comunicando com policiais e traficantes ao mesmo tempo.

O problema é que a tensão do filme é totalmente falsa e nada convence. O filme tem uma estrutura parecida com Locke (2013) de Tom Hardy, mas é óbvio que Locke é infinitamente melhor e funciona muito mais naturalmente. Infelizmente, Daniel Radcliffe errou nessa.

Carga Mortal tem uma avaliação de 23% da crítica no Rotten Tomatoes, ou seja, é de longe o filme mais mal avaliado da carreira de Daniel Radcliffe. E a avaliação do público? Surpreendentemente, ela é ainda pior, com 10% de aprovação.

Bom, todo ator tem papéis ruins, mas por sorte, Daniel Radcliffe ainda consegue escolher bem – na maioria das vezes. Carga Mortal é só um erro de percurso.