O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio estreou na última semana, e desde então vem decepcionando nas bilheterias e dividindo a opinião dos críticos. O filme é comandado por Tim Miller, e James Cameron atuou como produtor.

Destino Sombrio faturou apenas 29 milhões de dólares em seu primeiro final de semana de exibições. O valor superou por pouco o de Exterminador do Futuro: Gênesis, considerado por muitos o pior filme da franquia.

Segundo o site CBR, a franquia tem só uma salvação: o retorno de James Cameron na direção. Confira os argumentos apresentados abaixo!


O problema de Destino Sombrio

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio foi descrito por muitos como um retorno às raízes da franquia antes de sua estreia. Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton voltaram para mais uma aventura, e James Cameron se envolveu na projeto como produtor.

Infelizmente, a bilheteria do longa e a reação dividida dos críticos (e fãs) prova que nem o retorno de figuras conhecidas consegue fazer com que uma nova geração se interesse pela franquia.

Dar a cadeira de direto a James Cameron representaria realmente um retorno aos aspectos básicos da franquia, e poderia revitalizar a história e trazer uma narrativa realmente criativa e impactante, como o primeiro filme.

Uma narrativa maior

Aparentemente, Destino Sombrio é parte de uma narrativa maior. O filme representa uma espécie de reboot leve da franquia, 4 anos depois de Gênesis tentar fazer o mesmo. Como as linhas do tempo de Exterminador do Futuro por enquanto estão bem confusas, é provável que a franquia continue com a ambientação apresentada em Destino Sombrio.

Como o próprio James Cameron está envolvido na criação da história, deveria ser dele a responsabilidade de garantir que o próximo capítulo seja um filme à altura da franquia.

A maior parte das críticas negativas de Destino Sombrio citam um aspecto em comum: o diretor Tim Miller.

Sites chegaram a reportar que haviam tensões entre Miller e Cameron nos bastidores, tanto sobre o conteúdo quanto sobre a execução da trama de Destino Sombrio. Segundo fontes próximas à produção, a principal reclamação de James Cameron era o aspecto visual do longa.

Um retorno possível?

Sejamos francos: a possibilidade de James Cameron retornar como diretor do próximo Exterminador do Futuro é pequena. O cineasta está envolvido até o pescoço com a produção das sequências de Avatar.

Além disso, o diretor tem um peculiar estilo de trabalho, e gosta de se envolver intimamente com cada projeto de uma vez.

A possibilidade, no entanto, não deve ser descartada tão rapidamente. James Cameron já provou que ama a franquia Exterminador do Futuro, e nada o impede de investir tempo em um projeto que revitalize uma de suas principais obras.

O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio continua em cartaz nos cinemas.