Com a chegada de Velozes e Furiosos 9 em 2020, muitos fãs estão fazendo a seguinte pergunta: Será que veremos Brian O’Conner (Paul Walker) novamente?

Paul Walker morreu tragicamente em um acidente de carro durante a produção de Velozes e Furiosos 7. Na época, Cody e Caleb, irmãos de Paul Walker, ajudaram a terminar as cenas de Brian no filme, que utilizou de efeitos visuais e cenas antigas de Paul Walker na franquia para encerrar sua participação no longa.

Porém, apesar da história de Brian ter supostamente terminado em Velozes e Furiosos 7, o irmão de Paul Walker, Cody, foi questionado em uma entrevista recente se uma aparição do personagem em Velozes e Furiosos 9 poderia acontecer. Ele não descartou a possibilidade, afirmando que “tudo é possível”.


Mas será mesmo que Paul Walker e Brian O’Conner deveriam voltar para Velozes e Furiosos? Em um artigo, o Digital Spy argumentou que esse não deveria ser o caminho da franquia.

A história de Brian já foi concluída

A verdade é que a história de Brian e Paul em Velozes e Furiosos foi encerrada no sétimo episódio da franquia. Apesar da tragédia ocorrida com Paul Walker, o diretor James Wan e seus roteiristas conseguiram encerrar a trajetória dele de maneira digna e emocionante.

Velozes e Furiosos 7 termina com Brian se aposentando e se despedindo de Dominic Toretto (Vin Diesel) em uma montagem bem tocante, que foi feita não só para que os fãs pudessem se despedir do personagem Brian, mas também do ator, Paul Walker.

Em Velozes e Furiosos 8, Brian ainda recebe outras homenagens e lembranças. Além de ser citado no filme, Brian também acaba sendo homenageado por Dominic Toretto, que dá ao filho o mesmo nome de seu amigo.

Considerando tudo isso, é justo dizer que a história de Paul Walker em Velozes e Furiosos terminou. As homenagens já foram feitas, a história de Brian foi totalmente amarrada dentro do universo da franquia e não há motivos para trazê-lo de volta.

É possível? É. Star Wars já provou isso com o Tarkin (Peter Cushing) em Rogue One, e vai provar de novo com a Princesa Leia (Carrie Fisher) em Star Wars: A Ascensão Skywalker, trazendo Fisher “de volta à vida” com o uso de efeitos visuais. Velozes e Furiosos poderia fazer a mesma coisa, mas não deve.

Só porque é tecnologicamente possível incluir atores mortos em filmes, não significa que essa é uma opção que deve ser sempre utilizada. No fim das contas, o legado de Paul Walker já está estabelecido e nunca será esquecido pelos fãs de Velozes e Furiosos. Deixem-no descansar.

Velozes e Furiosos 9 estreia em 21 de maio de 2020.