Não há dúvidas de que o Coringa é um dos personagens mais celebrados de todos os tempos. Não só dos quadrinhos, mas o Palhaço do Crime rapidamente se tornou um dos vilões mais celebrados e interessantes de toda a cultura pop, e que certamente se tornou popularizado por interpretações em carne e osso – na televisão e, principalmente, no cinema.

E falando especificamente sobre o cinema, é curioso notar como a notícia de um ator interpretando o Coringa atrai atenção. Mais notavelmente, o que Heath Ledger, Jared Leto e Joaquin Phoenix fizeram durante suas interpretações do vilão em seus respectivos filmes: Batman – O Cavaleiro das Trevas, Esquadrão Suicida e o recente filme de origem do Coringa.

Heath Ledger e o prestígio

Em janeiro de 2008, tivemos a triste notícia de que o ator australiano Heath Ledger havia falecido. Vítima de uma overdose acidental de remédios para dormir, o astro não chegou a ver seu trabalho brilhante em Batman: O Cavaleiro das Trevas. Claro, a mídia certamente se aproveitou para sugerir que o trabalho do ator como Coringa teria “mexido com sua cabeça” e até provocado sua morte. Uma grande besteira, claro, mas o preparo de Ledger foi notável.


Através de entrevistas com o ator e documentários, foi revelado que Ledger e o diretor Christopher Nolan passaram muito tempo discutindo sobre a composição do personagem para o filme. O ator, inclusive, se trancou em um quarto de hotel por um mês, onde manteve um diário pessoal onde escrevia pensamentos, referências e ideias para o vilão do filme. Foi um trabalho notável, e que saiu reconhecidos com diversos prêmios em 2009, incluindo o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante.

Jared Leto e a besteira

Seguir os passos de Heath Ledger não era fácil, mas parecia que podíamos confiar em Jared Leto. Recém-saído de um Oscar por Clube de Compras Dallas, o ator introduziria uma nova versão do Coringa em Esquadrão Suicida, de David Ayer. Mas sabemos como foi o resultado, e a pior parte foi a antecipação.

De acordo com entrevistas com elenco e equipe do filme de 2016, o método de Leto consistia em enviar presentes obscenos para os atores da produção. Will Smith, Viola Davis e outros revelaram que Leto enviou coisas como ratos vivos, camisinhas usadas e projéteis de balas durante as filmagens. De acordo com o ator, foi sua forma de enxergar “como o Coringa se divertiria”, ou algo assim. O resultado foi uma indicação ao Framboesa de Ouro de Pior Ator Coadjuvante, e o ator ainda acabou cortado de boa porção do filme.

Joaquin Phoenix e a dedicação

Então chegamos a Joaquin Phoenix. Pela primeira vez, o Palhaço do Crime ganhará seu próprio filme solo com Coringa, que tem direção de Todd Phillips. A ideia do projeto é mostrar a transformação de um sujeito perturbado e solitário na figura criminosa do vilão, o que garante um tempo de tela bem maior do que qualquer outro ator que já viveu o personagem nos cinemas.

A performance de Phoenix é primorosa, e reflete o estudo do ator. Em entrevistas, Phoenix disse que observou e analisou uma doença real que faz a pessoa rir descontroladamente, além de ter perdido muito peso para adotar uma forma física magricela e quase fragilizada. O resultado foi extremamente elogiado pela crítica, o que deve garantir uma indicação ao ator – e até mesmo uma vitória – no Oscar 2020.

Coringa está em cartaz nos cinemas brasileiros.