A franquia Velozes e Furiosos é conhecida por suas corridas de carro com cenas violentas e impressionantes. Mas será que as cenas de Velozes e Furiosos são tão perigosas quanto elas aparentam ser?

Robert Nagle, coordenador de dublês e especialista em cenas de carro, que trabalha em Velozes e Furiosos desde o quinto filme da franquia, deu alguns detalhes para o site Looper sobre as cenas de ação tão famosas que acompanhamos nos cinemas.


Furiosos de verdade

De acordo com Nagle, quase todas as cenas de Velozes e Furiosos são perigosas de verdade.

“Muitos carros… e explosões, pirotecnia ao nosso redor, tem muita coisa acontecendo e tudo pode dar muito errado bem rápido”, explicou o dublê de Velozes e Furiosos.

Mas qual foi a cena mais perigosa de Velozes e Furiosos? Segundo Nagle, a abertura de Velozes e Furiosos 6 (2013) foi bem louca. Na cena, Toretto (Vin Diesel) e Brian (Paul Walker) apostam corrida em uma estrada espanhola bem perigosa.

Nagle estava em um dos carros que filmou a cena, enquanto Ben Collins e Mark Higgins, outros dois dublês de Velozes e Furiosos, faziam as cenas de corrida de fato.

Para o coordenador de dublês, o maior problema não era a corrida em si, mas sim a estrada.

“Tinha essa estrada em que eles queriam que a gente filmasse que era considerada perigosa demais para pessoas comuns dirigirem. Tinha uma queda de 300 metros para o oceano, com alguns bloqueios no caminho que provavelmente te atrasam o suficiente para que você consiga ver exatamente onde vai bater”, contou o coordenador de Velozes e Furiosos.

Para fazer a cena dar certo, os dois motoristas tiveram que correr nessa estrada por uma semana, justamente para evitar riscos. Felizmente, Nagle é um profissional, segundo ele, a cena de abertura de Velozes e Furiosos 6 foi feita em apenas um take.

Recentemente, Robert Nagle trabalhou em Ford vs Ferrari, filme com Cristian Bale e Matt Damon que é focado em corridas automobilísticas.

Velozes e Furiosos 9 estreia em 21 de maio de 2020.