Vingadores: Ultimato foi considerado pela imensa maioria dos fãs da Marvel como um final perfeito para a Saga do Infinito. A maioria dos personagens conseguiu um desfecho épico, porém um herói foi visto como uma decepção por muitos espectadores.

O filme da Marvel frustrou muitos fãs do Hulk ao deixar de fora de seu enredo a transformação de Bruce Banner no Professor Hulk, versão do personagem que combina o intelecto do cientista com a força do gigante.

E essa não é a primeira vez que o Hulk do MCU é criticado por fãs. Muitos acreditam que o personagem dos filmes não chega aos pés da complexidade emocional e tramas do Hulk das HQs, sendo usado na maioria das vezes como alívio cômico.


Caracterização inconsistente

Um dos motivos das reclamações dos fãs sobre o Hulk se relaciona com sua primeira cena em Vingadores: Ultimato. Ele interage com algumas crianças, mostrando que se tornou uma espécie de celebridade. Com os 5 anos passados desde o estalo de Thanos, Banner se tornou uma pessoa diferente.

Muitos apontam a mudança como inconsistente ao caráter de Bruce Banner. O cientista nunca buscou a fama. Pelo contrário, ele era conhecido por sua timidez e falta de jeito com interações sociais.

Talvez o maior ponto de críticas ao Hulk do MCU seja seu arco como Professor Hulk (ou falta dele). Em Vingadores: Ultimato, todo o desenvolvimento do personagem, que é bem importante nas HQs, acontece fora das telas durante o salto temporal. Alguns fãs consideraram que essa mudança roubou do personagem um de seus arcos mais interessantes.

Apenas engraçadinho?

A utilização de Hulk basicamente como alívio cômico deixou muitos fãs da versão original e conflituosa do herói com um gosto azedo na boca.

Não é que o personagem não possa amadurecer e se tornar mais bem humorado. Porém, no caso do Hulk, parece que ele mudou apenas para prover falas engraçadas, não por um desenvolvimento natural de seu personagem.

O personagem acabou assumindo um pouco do papel desempenhado por Scott Lang, que é engraçado por natureza. Em Thor: Ragnarok, a comédia de Hulk se justificava devido ao tom mais leve do longa. Em Vingadores: Ultimato, alguns fãs a consideraram forçada e fora de lugar.

Onde está o conflito?

O ponto principal do personagem Bruce Banner é o fato dele ser um cientista tímido que compartilha do corpo com um monstro agressivo e simplório. Essa luta entre as duas personalidades é uma das bases do personagem. Agora, ele não precisa se preocupar em controlar seus instintos, ou até mesmo controlar sua raiva, uma das características mais importantes do Hulk desde o início.

Agora, o “Hulk” não existe mais, já que a personalidade de Bruce Banner domina completamente o corpo do gigante. É uma mudança muito grande para o arco de um personagem cujo principal dilema é o conflito entre suas duas personalidades.

A grande mudança do Hulk já havia começado a ser introduzida nos arcos do personagem em Thor: Ragnarok e Vingadores: Guerra Infinita, porém poderia ter ganhado mais destaque e ter sido mostrada diretamente em Ultimato.