Desde o lançamento do trailer de Star Wars: A Ascensão Skywalker, fãs não se cansam de especular sobre a possível trama do filme e as repercussões para o enredo geral dos filmes modernos da saga.

Uma das prévias mais recentes da série foi utilizada para a criação de uma teoria que está tirando o sono dos fãs. O site Looper explicou a teoria; confira abaixo.

O papel de Rey

No comercial mais recente no novo Star Wars, Rey aparece segurando uma espécie de adaga cerimonial. A teoria afirma que essa adaga é uma antiga arma Sith que de alguma forma será usada como um mapa para a localização de Palpatine.


A teoria também afirma que a adaga contém uma mensagem Sith que pode ser vista por Rey e traduzida por C3-PO, mas apenas de os protocolos de segurança do robô forem desativados, já que a linguagem dos Sith é proibida.

Os fãs usaram a cena do trailer de Ascensão Skywalker que traz o robô com olhos vermelhos como comprovação da teoria.

A adaga

As teorias dos fãs divergem sobre a origem da arma: alguns acreditam que ela é uma arma Sith chamada shikkar, e outros creem se tratar da Adaga de Mortis.

A arma shikkar era usada por Siths para assassinatos, forjada em vidro. Quando os vilões atingiam o alvo, a lâmina se destacava e ficava presa dentro da vítima.

A Adaga de Mortis foi mostrada na série animada Star Wars: The Clone Wars, lançada em 2008, que é considerada parte do cânone de Star Wars na Disney. A arma consegue matar puras manifestações da Força que se tornam corpóreas na realidade, o que seria perfeitamente conveniente no novo capítulo de Star Wars.

Possibilidades

Vale lembrar também que existe a possibilidade de cenas mostradas nas prévias de Star Wars: Ascensão Skywalker podem ser falsas.

Há algum tempo, cenas falsas são incluídas em trailers de blockbusters para evitar spoilers e dar pistas contraditórias ao público. Isso acontece com frequência nos filmes da Marvel, destacando-se as prévias de Vingadores: Ultimato.

Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia em 19 de dezembro.