Cuidado! Spoilers da HQ “Venom #20”, da Marvel.

A Marvel está mudando tudo o que sabemos sobre os simbiontes – como Venom e Carnificina – nos quadrinhos e um novo elemento introduzido em Venom #20 pode ter aberto diversas possibilidades para os filmes da Marvel e da Sony.

Sim, os quadrinhos da Marvel introduziram uma bela solução para trazer o Venom de Tom Hardy para o MCU. O CBR explicou tudo em um artigo.


Viagem entre dimensões

Em Venom #20, o Criador – versão de Reed Richards no Universo Ultimate – revela sua intenção em retornar para a sua realidade original por meio de uma viagem entre universos.

Porém, o Criador revela que essa viagem custaria muita energia e traria risco para o seu corpo e sua mente. Todo esse risco poderia ser evitado com a utilização de um simbionte, já que o Criador revela que o elemento – seja ele alienígena ou sintético – é capaz de proteger qualquer pessoa que deseja viajar entre universos na Marvel.

Ou seja, o Eddie Brock/Venom de Tom Hardy tem uma proteção que permite que ele viaje entre dimensões sem correr grandes riscos, o que certamente facilitaria a sua chegada no MCU.

Até o momento, o Venom de Tom Hardy existe apenas no Sonyverso, estando completamente alheio ao Homem-Aranha de Tom Holland e o MCU.

Porém, no novo acordo entre a Marvel e a Sony, ficou decidido que o Homem-Aranha retornaria ao MCU, mas também teria as portas abertas para aparecer no Sonyvverso. Se o contrário também for verdadeiro, é possível que personagens do Sonyverso apareçam no MCU.

Seria bem interessante ver Venom interagindo com os Vingadores, seja como inimigo ou aliado. Não sabemos se isso vai de fato acontecer, mas se a Marvel quiser, ela já tem em mãos uma boa justificativa.

Venom 2 chega nos cinemas em 2 de outubro de 2020.