ESSE TEXTO CONTÉM SPOILERS DO 1º EPISÓDIO DE THE ASSASSINATION OF GIANNI VERSACE: AMERICAN CRIME STORY

The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story tem em seu primeiro episódio premissas abordadas na primeira temporada, focada em OJ: a repercussão e comoção midiática em cima de um personagem famoso a exploração deste, em seu passado e presente.

Dirigido pelo criador da série, Ryan Murphy, o piloto da nova temporada da série da FX demonstra um senso de encantamento pelo que foi e fez Versace; sua influência no universo da moda, seu olhar para com ela e sobretudo, o nome que leva à companhia. Versace feito de maneira bem configurada por Edgar Ramirez.


Mais forte em cores, mas com uma certo flerte em tons mais ébrios, o design de produção remonta uma Miami Beach noventista como um cenário também importante para os primeiros debate sobre a homossexualidade e sobre o preconceito vigente.

Versace possui um nome que camuflara quem realmente era. Sua vida privada, suas considerações sobre o mundo, sua orientação sexual. Se a série conseguir denotar essa identidade, sem cair em falso background, será equilibrado. Penélope Cruz, como Donatella, irmã de Gianni, tem poucos minutos de cena, mas são vitais não somente ao irmão mas também a si mesma: forte, determinada e devota pelo amor de Gianni.

Darren Criss interpreta o assassino Andrew Cunanan, um gigolô homossexual em que, ao primeiro episódio, era obcecado e apaixonado por Versace. O piloto explora um pouco quando se conheceram e a devida relação entre eles, que no roteiro, ficou estabelecido que além de uma possível paixão entre ambos, Andrew se sentia como um pupilo do estilista, que lhe guiava e perdurava considerações à respeito de sua profissão e vida.

O cantor e ator Ricky Martin interpreta o namorado de Versace na época de seu assassinato, em 1995, Antonio D’Amico, se for confirmada sua regularidade na série pode trazer esse lado mais sigiloso de seu ex-namorado, até porque seu diálogo com Donatela não lhe foi amigável, o que dá a entender que possa ter revelado informações muito pessoais de Gianni à polícia e, por consequência à mídia.

A comoção midiática não foi explorada como fora na 1ª temporada, no caso OJ Simpson. Claramente que as diferenças dadas justificam, mas ainda sim, questões locais e o nome de Versace por conta de sua vida exótica e exuberante levaram comoção à imprensa na época de sua morte.

Há um futuro promissor para o desenrolar de AMC: Versace. Se não focar somente no arquétipo policial-investigativo, abordando temas subexpostos e cadenciando a exploração das características dos personagens principais, manterá um ótimo nível antológico.

O próximo episódio de The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story irá ao ar no canal FX na próxima quinta-feira, 25 de janeiro.

American Crime Story - 2ª Temporada