Apesar dos médicos já terem indicado que as drogas encontradas no organismo de Carrie Fisher não tiveram influência em sua morte, nesta segunda-feira (19) foram reveladas quais substâncias estavam presentes no corpo da atriz quando morreu durante voo de avião em dezembro de 2016.

Segundo a AP, Carrie tinha cocaína, heroína e ecstasy em seu sistema sanguínio. A atriz eternizada pelo papel de Princesa Leia nos filmes Star Wars, morreu de apneia do sono. O resultado foi divulgado no domingo, pelo necrotério do Condado de Los Angeles

Menos de 24 horas depois da morte de Carrie Fisher, sua mãe, a também atriz Debbie Reynolds morreu. A causa da morte de Debbie, ao contrário da filha, já havia sido revelada: ela sofreu um acidente vascular cerebral – leia mais.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Debbie e Carrie tiveram um funeral conjunto – as duas foram cremadas e suas cinzas enterradas no mesmo lugar.

Globo de Ouro 2017 | Confira homenagem dedicada à Carrie Fisher e Debbie Reynolds