A atriz Meryl Streep confirmou algumas notícias antigas sobre Dustin Hoffman tê-la agredido durante as filmagens de Kramer vs. Kramer, seu primeiro longa-metragem.

Em uma entrevista ao site The New York Times, que foi publicada nessa quarta-feira (03), Meryl, que contracenou com o ator no filme de 1979, foi perguntada sobre o problema, e também sobre as recentes notícias de Hoffman ser acusado de abuso sexual por diversas mulheres, inclusive coestrelas.

Meryl disse: “Isso aconteceu quando filmávamos Kramer vs Kramer. É complicado porque quando você é ator, quando está em cena, você tem que se sentir livre. Eu tenho certeza que, inadvertidamente, machuquei pessoas em algumas cenas físicas. Mas foi meu primeiro filme e foi minha primeira cena na carreira, e ele simplesmente me bateu. E você vê isso no filme. Foi exagerado. Mas eu acho que aquelas coisas serão corrigidas agora. E eles não são politicamente corretas; são consertadas. Serão arrumadas, porque as pessoas não aceitam mais isso. Então, é uma boa coisa”.


Na biografia não autorizada da atriz, publicada por um jornalista do The New York Times, chamada Her Again: Becoming Meryl Streep, é citado que no segundo dia de filmagens de Kramer vs Kramer, antes dos dois fazerem a cena inicial, Hoffman teria dado um tapa em Streep em seu pescoço, deixando uma marca vermelha.

De acordo com o livro ainda, o diretor do filme, Robert Benton, ouviu o tapa e viu Meryl correndo para o corredor. Depois, ela voltou e fez a cena. Durante a entrevista, Streep não fez comentários sobre as acusações contra Dustin. Em novembro, o site Slate descobriu uma entrevista à uma revista feita por Streep em 1979, citando ela, dizendo que enquanto fazia teste para uma cena que Hoffman dirigia, ele se apresentou a ela e tocou em seus seios.