Harvey Weinstein

As acusações contra o megaprodutor Harvey Weinstein acabam de ser ampliadas – além de assédio e abuso sexual, alegado por pelo menos 60 mulheres que já trabalharam com ele, Weinstein também é acusado de agressão física.

O produtor David Parfitt, que ganhou um Oscar ao lado de Weinstein por Shakespeare Apaixonado, contou em entrevista ao Channel 4, em documentário exibido na emissora nessa terça (20), que Weinstein o ameaçou e agrediu em 2011.

O incidente teria acontecido após uma primeira exibição teste de Sete Dias com Marilyn, filme biográfico de Marilyn Monroe em que os dois trabalharam juntos. “Harvey achava que a nossa versão do filme estava ruim, mas o público da exibição teste adorou. Em sua fúria por estar errado, ele me agrediu”, conta.

“Ele me empurrou e me encurralou contra uma máquina de refrigerante, ameaçou todo tipo de coisa. Havia funcionários da Miramax ao nosso redor quando isso aconteceu, foi assustador, porque ninguém fez nada. E também porque eu estava sendo agredido porque meu filme era bom!”, diz ainda.

Representantes de Weinstein negam a nova acusação, que caracterizam como “pura ficção”.

Harvey Weinstein usa e-mail de Ben Affleck para negar acusação de estupro

MAIS NOTÍCIAS SOBRE: CINEMA | FAMOSOS | MÚSICA