Whitney, o novo documentário sobre Whitney Houston que estreou no Festival de Cinema de Cannes na quarta-feira (16), revela sua conturbada relação com a filha, Bobbi Kristina.

Segundo o tablóide Daily Mail, o filme mostra que Bobbi expressou o desejo de matar a própria mãe e fazer com que parecesse um acidente ou uma morte natural pela qual ela nunca fosse suspeita.

Esse impulso assassino é apresentado no documentário como um exemplo do ciclo de abuso que seguiu Whitney ao longo de toda a sua vida.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“O documentário revela que Bobbi Kristina uma vez tentou se suicidar enquanto Houston estava viva, cortando seus pulsos. Ela disse que poderia ter encontrado uma maneira de matar sua mãe sem que ninguém descobrisse”, escreveu Amy Kaufman, do Los Angeles Times, no Twitter.

Documentário alega que a cantora sofreu abusos sexuais de Dee Dee Warwick

Whitney Houston morreu com a idade de 48 anos em 11 de fevereiro de 2012, depois de ter acidentalmente se afogado em uma banheira após um ataque cardíaco causado após anos de abuso de substâncias.

Whitney estreia nos cinemas em 6 de julho no EUA – sem previsão no Brasil.

LEAVE A REPLY