O cineasta Kevin Smith admitiu em entrevista ao Us Weekly que estava “muito chapado” de maconha no dia em que sofreu um ataque cardíaco.

No entanto, segundo os próprios médicos de Smith, a droga não só não teve nada a ver com o infarto sofrido por ele, como pode ter ajudado a salvar sua vida.

Emocionado, Kevin Smith oferece moradia a Stan Lee depois de ficar sabendo dos abusos sofridos pelo quadrinista


“Eu não entrei em pânico quando comecei a sentir dores e palpitações. Eu estava realmente muito calmo. Meus médicos disseram que isso salvou a minha vida, porque o stress pode agravar muito na hora do ataque do cardíaco”, confessou.

Além disso, o cineasta disse que continua usando a substância – dessa vez para ajudar em seu esforço de emagrecimento.

“É incrível, mas a maconha funciona como um supressor de apetite para mim. Para a maioria das pessoas é ao contrário”, disse.