O diretor francês Luc Besson, conhecido por O Profissional (1994) e Lucy (2014), foi acusado de ter assediado sexualmente várias atrizes e funcionárias. As informações são do site francês Mediapart.

A publicação garante que Besson teve uma “série de comportamentos sexuais inadequados” com diversas mulheres com quem trabalhou. Uma das acusadoras trabalhou com o diretor entre 2000 e 2005, na seleções de elencos do cineasta. Para o veículo, a vítima contou que Besson sempre pedia por sexo oral, mas ela sempre recusava. Em uma das ocasiões, o acusado teria forçado seu corpo contra o da vítima e a tocado.

Na mesma matéria, outra mulher, que não quis se identificar, afirmou que foi chamada já tarde da noite para um quarto de hotel em que Besson estava hospedado. No local, o diretor a colocou contra a parede e começou a beijá-la. A mulher afirma que conseguiu escapar ao se jogar no chão e depois sair correndo do quarto do hotel.


Acusadora de Luc Besson não tinha drogas no corpo, diz exame

Assim como nos casos de Harvey Weinstein e Kevin Spacey, os assédios do francês aconteciam com pessoas que trabalhavam com ele. Uma terceira vítima, que era funcionária da EuropaCorp, empresa do diretor, alegou que o famoso tentou beijá-la e tocá-la de maneira inapropriada.

As alegações surgem depois que uma atriz francesa acusou Luc Besson de tê-la estuprada em um hotel de Paris, ainda em maio. Na ocasião, Besson negou os rumores e afirmou que não iria comentar um caso que segue em investigação.

Besson terá que responder pelas alegações na mesma época em que sua produtora passa por problemas financeiros. Um dos rumores é de que a Netflix poderia até comprar a empresa do cineasta.