Rose McGowan acusou o Partido Democrata dos EUA de protegerem o produtor Harvey Weinstein, acusado de assédio sexual e estupro por diversas mulheres, incluindo Rose McGowan. As denúncias da atriz ajudaram a acabar com Weinstein e deram início ao movimento Me Too.

Enquanto discutia seu novo livro, Brave, a atriz disse (via Yahoo Movies): “Direi isso, Harvey Weinstein, sua proteção veio do Partido Democrata, que o protegeu muito mais que Hollywood”.

“Ele era o líder do culto de verdade, e sua estrela, e foi agradecido tantas vezes quanto Deus no Oscar. Mas foi o Partido Democrata e o seus operativos por lá [que o protegeram]. Ele montou toda a sua operação para fazer isso e costumava ir até qualquer um, a escala, a magnitude, é provavelmente em milhares. Ele só fod** com a pessoa errada”.


Líderes do Partido Democrata, incluindo Bill e Hillary Clinton, foram criticados por não serem mais ágeis na condenação de Weinstein.

Rose McGowan também comparou o apoio ao presidente Donald Trump a um culto.

“Acho que Trump nos fez um favor, se conseguirmos sobreviver a ele. Ele nos mostrou claramente o que é racismo, nos mostrou claramente o que é sexismo”.

A atriz continuou:

“Eu diria que os apoiadores de Trump são como um culto. Ele é o líder deles”.

Weinstein negou todas as acusações de sexo não consensual.