O capitão do iate da atriz Natalie Wood, Dennis Davern, relembrou, 37 anos depois, os fatos da noite da misteriosa morte da atriz. Reafirmando uma revelação chocante, o homem acredita ter sido trancado por Robert Wagner, ex-marido da estrela, para não poder saber a verdade sobre o acontecimento.

No Megyn Kelly Today, Davern garantiu que Robert Wagner empurrou a atriz do iate, a assassinando. O capitão ainda garante que passou essas informações aos policiais na época.

“Depois que eu dei toda a informação a eles, eles pediram para que eu fizesse o teste do polígrafo em uma delegacia de Los Angeles, e eu disse que iria”, relembrou o capitão do iate, informando que o aparato indiciou que ele contou a verdade.


O capitão ainda lembrou que não conseguia abrir sozinho as portas do iate. Para ele, tudo foi feito de propósito.

Morte misteriosa de atriz tem caso reaberto 40 anos depois, e marido é suspeito

“Eu não conseguia sair sozinho do quarto. Eu achava até que fosse algum sistema de segurança. Se era ou não, eu não sei, mas para mim era um sentimento de estar trancado”, relatou Davern.

Os acontecimentos já haviam sido relatados no livro Goodbye Natalie, Goodbye Splendour. O ator Robert Wagner, hoje com 88 anos, não quis responder as acusações.

Natalie Wood faleceu em uma noite de novembro de 1981, aos 43 anos, quando foi encontrada afogada na Costa de Catalina, depois de desaparecer do iate da família, o Splendour. Até 2011, o caso estava fechado, tendo como motivo da morte um acidente.

No entanto, o caso foi reaberto e até colocou Robert Wagner como um dos suspeitos. Um ano depois, o caso passou de “acidental” para “por motivos desconhecidos”.