A atriz Eliza Dushku, conhecida por Buffy: A Caça-Vampiros, teria recebido R$ 37 milhões após ter sido assediada na série Bull, em 2017. A informação foi revelada em uma publicação do The New York Times.

De acordo com a publicação, o assédio sexual foi feito por Michael Weatherly e a CBS, emissora da série, pagou o valor como uma indenização secreta para que o caso não vazasse. O possível crime teria acontecido em dois momentos.

Eliza Dushku entrou na série em março de 2017 para participar de três episódios e depois ser incorporada ao elenco fixo. Em uma das suas primeiras gravações, lidou com uma situação em que Michael Weatherly fez piadas com estupro e sexo na frente de todo elenco. Logo depois teria afirmado que os dois deveriam ter sexo a três com outro colega da série.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

“Durante a gravação do nosso show eu fiz algumas piadas fazendo graça com o texto do roteiro. Quando a Eliza me falou que não estava confortável com o meu linguajar e com a minha tentativa de humor eu fiquei mortificado com a possibilidade de tê-la ofendido e pedi desculpas imediatamente. Hoje eu entendo que o que eu disse não era engraçado e não foi apropriado, eu sinto muito pelo sofrimento que causei na Eliza”, defendeu-se o ator.

Jamie Lee Curtis revela que Eliza Dushku havia lhe contado sobre o assédio sofrido nas filmagens de True Lies

No entanto, a publicação revela uma acusação ainda mais grave. Durante a gravação em uma van, Michael Weatherly teria afirmado para atriz que aquela era a “van do estupro” e que o ator iria agredi-la durante as filmagens.

Eliza Dushku contou tudo aos seus superiores. A solução encontrada pela CBS foi retirar a atriz da série e pagar a quantia para ela. Para o jornal, a emissora deu uma breve declaração informando que o acordo com a artista foi feito de forma legal.

Além de Buffy: A Caça-Vampiros, a atriz também é relembrada por True Lies, o filme. Nele, Eliza Dushku revelou recentemente que foi assediada quando tinha apenas 12 anos.