Vice pode ter sido a última grande transformação de Christian Bale na carreira. O ator teve um ganho drástico de peso para ser envelhecido e interpretar o ex-presidente dos EUA, Dick Cheney.

Para o The Sunday Times, o ator declarou que não pode mais continuar trabalhando dessa maneira.

“Não posso continuar. Eu realmente não posso. Estou com medo de morrer”, afirmou o famoso.


O ator ainda admitiu que sentiu egoísta. Quando Gary Oldman se transformou em Winston Churchill para O Destino de Uma Nação, Christian Bale quis dar conselhos de que não era saudável passar por drásticas mudanças. No entanto, o famoso acabou descobrindo que o seu colega não passou por qualquer processo de ganho de peso.

“‘Agora estou com 90 kg’. Eu disse, ‘O que – não?’ Eu me senti o babaca, mas eu pensei: ‘Agora que estou nesse caminho vou seguir’. Meu filho até amava a barriga. Ele balançava para cima e para baixo muito, até cair no chão”, relatou o ator.

Vice | Novo banner apresenta todo o elenco da comédia política com Christian Bale

A produção de Vice até tentou produzir um traje que simulava a forma física necessária para ser Dick Cheney. Mas, o astro não se adaptou.

O elenco de Vice conta com Christian Bale no papel do protagonista Dick Cheney, Amy Adams como sua esposa Lynne Cheney; Steve Carell, que encarna o ex-secretário de defesa, Donald Rumsfield; Sam Rockwell na pele de George W. Bush, controverso ex-presidente dos EUA; e o grupo de atores formado por Jesse Plemons, Alison Pill, Lily Rabe, Tyler Perry, Justin Kirk, LisaGay Hamilton, Shea Whigham e Eddie Marsan.

Adam McKay é o diretor e roteirista de Vice, seu primeiro filme após ser premiado com o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado em A Grande Aposta, que também foi indicado a Melhor Filme.

Ex-presidente de uma empresa petrolífera, Cheney foi o escolhido por Bush para ser seu companheiro de campanha entre 2000 e 2008, e sua enorme influência sobre o presidente lhe garantiu o título de vice mais poderoso da história do país.

Vice estreia nos cinemas brasileiros em 31 de janeiro de 2019.