A polêmica envolvendo o casamento de Johnny Depp e Amber Heard, que acabou em 2016, parece que não deve terminar tão cedo. A The Hollywood Reporter publicou documentos vazados de um processo do ator contra o The Sun por difamação.

O tabloide inglês fez uma matéria em 2018 relembrando o polêmico casamento e afirmando que Johnny Depp agrediu a ex-esposa. Como o crime não foi provado na justiça, o ator moveu uma ação contra o jornal, que para se defender, pode até chamar Amber Heard para testemunhar.

Nos casos de difamação da Inglaterra, o autor precisa provar que o que foi escrito ou dito é verdadeiro. Assim, o The Sun teria obtido documentos com o depoimento de uma amiga próxima da atriz, Raquel Pennington, e policiais que foram chamados na casa de Johnny Depp na noite de 18 de julho de 2016.

>> CONTINUA APÓS PUBLICIDADE

Pennington garante que conversava com Amber Heard quando as agressões começaram. A amiga da atriz ainda disse que o telefone usado na conversa das duas foi o utilizado para Johnny Depp, supostamente, ter ferido a estrela de Aquaman.

Além disso, a testemunha diz ter visto e tirado fotos dos machucados de Amber Heard. Na noite que a agressão teria acontecido, Pennington foi impedida de entrar na mansão de Johnny Depp por seguranças. Por isso, chamou a polícia.

Amber Heard, de Aquaman, relata ter sofrido ameaças de morte após denunciar Johnny Depp: “Fui perseguida”

Os policiais que atenderam o chamado, Tyler Hadden e Melissa Saenz, deram outra versão dos fatos. Saenz, que conversou com a atriz, disse que ela se recusou a dar o seu nome. Além disso, não haviam objetos quebrados na casa, como apontou Pennington, e Amber Heard não tinha marcas de agressão. Os policiais relataram que não havia provas para que uma queixa fosse feita naquela noite.

Johnny Depp defendeu-se sobre a suposta agressão em recentes entrevistas, o que causou revolta na atriz. Como resposta, Amber Heard escreveu um artigo no The Washington Post dando a entender que teve um casamento marcado pela violência e que foi sabotada pelo ex-marido em Hollywood.

Os documentos vazados também contam com trecho do divórcio dos atores, que até hoje conta com poucos detalhes públicos. Amber Heard chega a afirmar que ela e Johnny Depp chamavam de “monstro” a “outra personalidade” do ator, que era extremamente agressiva.

“Eu fique petrificada com o monstro”, afirmou Amber Heard durante o divórcio, segundo o documento.

Amber Heard e Johnny Depp não se pronunciaram após esse vazamento. No dia 22 de fevereiro acontece a audiência do ator contra o jornal de The Sun.