Kevin Spacey alega que o jovem que o acusou de assédio sexual estava flertando com ele na noite do incidente.

Em tribunal, o astro de Hollywood, de 59 anos, não negou o fato de ter apalpado o jovem em um bar em 2016, de acordo com o The Sun.

Spacey afirma em sua moção que o rapaz de 18 anos “alegou que era um estudante de negócios com 23 anos” e “procurou um amigo com o propósito específico” de apresentá-lo ao ator.


Ele prossegue afirmando que o jovem “aceitou as bebidas” que Spacey ofereceu e deixou-o colocar o braço ao redor dele enquanto cantavam perto de um piano.

Este comportamento, combinado com o fato de o jovem ter dado a Kevin Spacey o número de seu celular, sugere “flerte mútuo e consensual”, diz o documento do tribunal.

Kevin Spacey aparece em corte dos EUA para responder por acusação de assédio sexual

Os documentos judiciais afirmam que uma vez que Spacey começou a apalpá-lo, o jovem “não se opôs ao toque alegado, não pediu para parar e não se afastou da situação”.

O acusador argumenta que isto aconteceu porque teria ficado “paralisado” com o assédio, sugerindo ainda que sua “falta de ereção” provava que ele não estava gostando do ato sexual.

A defesa de Kevin Spacey também afirma que a jovem que estava em comunicação com o acusador jamais foi informada sobre o suposto assédio.

A moça, namorada do acusador, teria ouvido falar sobre as alegações somente quando se encontrou com a mãe do jovem, a jornalista Heather Unruh, que realizou uma conferência de imprensa afirmando que seu filho havia sido atacado sexualmente pelo ator.

A acusação pode levar a uma sentença de até cinco anos de prisão e até o momento Kevin Spacey foi ordenado a não ter contato com a vítima ou sua família.