Rob Cohen, diretor do primeiro filme da franquia Velozes e Furiosos, foi acusado de abuso sexual e pedofilia por sua própria filha, Valkyirie Weather, de 32 anos.

Leaving Neverland | Supostas vítimas afirmam que Michael Jackson gravou vídeos dos abusos

Weather compartilhou relatos de abusos supostamente cometidos pelo pai em suas redes sociais e em uma thread no Reddit. Ela chegou a afirmar que Rob Cohen usava seu corpo para gratificação sexual desde os dois anos de idade, e que sua mãe, Diana Mitzner, teria presenciado pelo menos um dos atos de abuso.


Também foi revelado que Cohen teria estuprado pelo menos uma outra mulher adormecida, e que Cohen teria levado Valkyrie para bordéis na Tailândia e República Tcheca na adolescência, em esforços para “transformá-la no filho hétero que ele sempre quis ter”. Valkyirie é uma mulher trans.

“Através da minha terapia e do apoio de pessoas que me amam, percebi que não devo a esse homem nenhuma lealdade. E graças ao movimento #MeToo, eu encontrei a minha voz. Mesmo que Rob consiga escapar da Justiça, eu exijo que minha história seja ouvida. Eu não estou procurando reparações financeiras, nem tenho uma carreira para promover. Minha maior esperança é que outras pessoas que tenham sido abusadas por Rob Cohen também se identifiquem e compartilhem suas histórias”, escreveu Weathers em sua página no Facebook.

Rob Cohen negou as acusações. O diretor publicou uma carta aberta á mídia afirmando que todas as acusações não passam de mentiras.

“É extremamente doloroso. Minha querida filha me acusou da pior coisa possível. Saber que isso é mentira é doloroso o suficiente. Ter que escrever essa carta dizendo que ela está mentindo é de partir o coração”, afirmou Cohen.

Diana Mitzner confirmou ao site The Hollywood Reporter que teria realmente presenciado pelo menos um dos abusos cometidos por Cohen.