Hugh Jackman garantiu que não se sente incomodado com o público LGBTQ. Durante um evento em uma universidade na cidade de Auckland, o ator afirmou aceitar o título de ícone gay.

O ator que interpretou durantes anos o Wolverine foi questionado sobre o que ele poderia fazer para fomentar seu status de ícone gay. Rindo, Jackman mencionou a peça The Boy From Oz, na qual o ator vive o músico homossexual Peter Allen.

Diretor de Thor: Ragnarok trolla Hugh Jackman e é apoiado por Ryan Reynolds


“Eu não faço ideia… eu amo contar histórias, foi um imenso privilégio dar vida ao Peter Allen. Eu não sei se o Peter Allen era abertamente gay, mas todo mundo sabia”, comentou Hugh Jackman. Por seu trabalho dando vida a Allen, o ator ganhou um troféu Tony, premiação voltada para o teatro mundial.

O ator ainda afirmou que sua interpretação de Peter Allen foi tão convincente, que sua esposa, Deborra-Lee Furness, chegou a ser questionada sobre sua orientação sexual.

“A Deb me assistiu 40 vezes, ela amou o show. Uma das vezes ela foi ao banheiro e ouviu duas mulheres perguntando, ‘ele é ou não é?’. Ela ficou ouvindo durante dois minutos e avisou ‘Ele não é!’, então ficou um silêncio no banheiro”, disse Jackman.

Hugh Jackman ainda disse estar feliz com os progressos das causas LGBTQ.

“Eu amo o que está acontecendo no mundo, não apenas na comunidade LGBTQ, mas para as mulheres e várias minorias ou grupos que sempre foram descriminados”, disse o ator.