A prisão de Jussie Smollett, acusado de orquestrar um ataque racista e homofóbico contra si mesmo, pegou muitos famosos de surpresa nesta quinta-feira (21). O ator de Empire havia recebido muito apoio de seus colegas de profissão, que ficaram atônitos com o desenrolar do caso.

Jussie Smollett pagará fiança de US$ 100.000 após orquestrar ataque

Celebridades como Michael B. Jordan e Jordan Peele, deletaram as postagens de apoio ao ator que haviam escrito após a notícia do suposto crime. Outros famosos usaram as redes sociais para demonstrar o choque, a surpresa a a desconfiança com o desfecho da história. Até mesmo o presidente americano Donald Trump comentou sobre o caso.


“E os milhões de pessoas que você ofendeu com os seus comentários racistas e perigosos?”, escreveu Trump. Smollett havia afirmado que os “agressores” estavam usando um boné com o slogan do presidente.

“Eu presenciei Smollett falar sobre diversidade e inclusão uma semana antes de tudo isso acontecer. Ele defendeu os direitos das minorias e dos LGBTQs. Se for mesmo culpado, ele vai machucar muito os membros dessas comunidades, que terão mais problemas em compartilharem suas histórias. Incompreensível”, escreveu a apresentadora americana Ana Navarro.

A atriz Yvette Nicole Brown (Community), continuou apoiando o ator, e afirmou que não iria apagar sues postagens de suporte.

“Eu não vou deletá-las. Foi isso que eu senti. Eu não vou esconder o que senti ou o que defendo, mesmo que a situação mude. Estou entristecida com todo esse caso. Quando eu ouvi o que havia acontecido com o Jussie, meu coração se partiu, como deveria ter acontecido com todo mundo. Eu sempre me manifestei sobre essa situação, e meu amor por Jussie e toda sua família. Eu continuarei esperar pelo melhor para todos os envolvidos. E vou ver o que vai acontecer. Mas acreditar nas vítimas sempre é a escolha correta, sempre”, afirmou a atriz.

“Parabéns, Jussie. Você acabou de dar para esse racista um cartão “Saia da cadeia de graça’, e ele vai ficar mostrando isso como uma fralda suja até se reeleger”, escreveu o comediante Patton Oswalt, se referindo a Donald Trump.

“Minha cabeça está explodindo. Eu preciso sair do Twitter. Essa história é patética”, comentou o apresentador Andy Cohen.

“Se você acha que Jussie Smollett ter organizado o próprio ataque pior do que os nacionalistas brancos ultrarradicais de Trump, com armas de uma lista de pessoas para matar, você está mais confuso que o próprio Jussie Smollett”, opinou o ator Jeffrey Wright, da série Westworld.

“O que me deixa mais triste nessa situação toda, é que as pessoas estavam realmente preocupadas. E tudo isso que ele disso, pode causar sérios problemas. Pessoas estavam preparadas para lutar por você. A coisa podia ficar feia, e você inventou tudo isso”, se queixou a atriz O’Shea Jackson.

Confira as postagens originais abaixo.

De acordo com o site The Wrap, nesta quinta-feira, dia 20, a polícia de Chicago, que continua a investir o crime, determinou que o motivo de Jussie para planejar o caso era simples: ele queria ganhar um salário maior na série.

O superintendente da polícia Eddie Johnson, afirmou em uma coletiva de imprensa, que Jussie estava “insatisfeito com o seu salário” em Empire e, ainda, que teria sido ele quem mandou uma carta ameaçadora contra si mesmo aos estúdios Fox.

A informação da motivação do caso veio dos irmãos nigerianos, Olabinjo e Abimbola Osundairo, pagos por Jussie para cometer o crime.

O caso teria ocorrido no último dia 28 de janeiro. Jussie Smollett estava deixando um restaurante quando dois suspeitos se aproximaram e começaram a gritar palavras de baixo calão, de cunho racista e homofóbico. Depois, eles agrediram o ator com socos.

De acordo com o ator da série Empire, em certo ponto, os autores do crime chegaram a enrolar uma corda em seu pescoço e jogar alvejante sobre suas roupas. O ator terá que pagar fiança de 100 mil dólares para se livrar da cadeia.